O ANTI-SEMITISMO CRISTÃO


Por Rav Moshe Yoseph Koniuchowsky


Traduzido e adaptado por Tsadik ben Kadosh


Postado por: evaldo silva santos em 22 Nov 2006 20:19 em http://yeshuachai.org/forum/viewtopic.php?f=5&t=1703


Matitiyahu (Mateus) 23. 8-11 (8 Vós, porém, não queirais ser chamados de Minha Excelência; porque um só é Vossa Excelência, e todos vós sois irmãos. 9 E a ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus. 10 Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Mashiach. 11 Mas o maior dentre vós há de ser vosso servo.) são alguns dos versos mais mal entendidos de todas as Escrituras. Neles existem uma série de razões para esses erros terríveis em relação a estes texto simples. A maioria das interpretações ruins destes versos foi elaborado e explicado por muitas “igrejas” anti-semitas do mundo, não sendo interpretado só de um modo enganado, mas abertamente venenoso. Um perigo sério existe seguindo muitas das interpretações tradicionais religiosas destes versos.


Nós sempre deveríamos nos lembrar de que a maioria dos primeiros pais da “igreja”, embora eles fossem sinceros na devoção deles/delas pelo evangelho, eles adotaram uma atitude sincera de ódio ao mesmo tempo para com os judeus. Os ataques furiosos por parte de “luzes” altamente consideradas como o Mártir de Justiniano, Crisóstomo, Ireneo, Inácio, Orígenes e milhares de outro, eles são realmente infames e mal. Os fanáticos seguidores do “Messias” tiveram vários propósitos em mente ao praticar uma hostilidade aberta para os judeus que eram e eles continuam a ser os parentes de carne e sangue de Yeshua. (Romano 9.1-4 1 Digo a verdade no Mashiach, não minto, dando testemunho comigo a minha consciência na Ruach HaKodesh, 2 que tenho grande tristeza e incessante dor no meu coração. 3 Porque eu mesmo desejaria ser separado do Mashiach, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; 4 os quais são israelitas, de quem é a adoção, e a Shechiná, e os pactos, e a promulgação da Torá, e o culto, e as promessas;).


Um propósito abertamente afirmado e zelado foi se divorciando da Verdade do Novo Pacto, da sua origem e do berço judeu. O objetivo desejado de condenar a uma raça inteira de pessoas, os acusando da responsabilidade pela morte de Yeshua. Esta acusação blasfema e vil de deicídio (de “matança de Deus”) terminaria para implantar as sementes do genocídio (matar a uma nação ou fazer uma limpeza étnica). A demonização da pessoa e do caráter judeu com o propósito de reduzir a situação a de criaturas desumanizadas.


Como um tremor violento antes destes objetivos e opiniões, os pais primitivos da “igreja” consideraram qualquer coisa que era judeu como sub-humano, rejeitado demoníaco, junto a isso também está a Toráh, as festas de YHWH e o Shabat semanal (sábado) de YHWH. Muitas das doutrinas anti-semíticas, não tenham a menor base bíblica e elas foram transmitidas geração, pois geração, ao longo dos séculos e uma grande parte daquela doutrina são profundamente aceito e adorado no Cristianismo moderno. Isto inclui às igrejas e denominações que acreditam na Bíblia. Embora haja um grande número de crentes efraimitas que ama os judeus e apreciam a herança judia e não são de nenhuma maneira ou forma anti-semitas.


As doutrinas como “a lei contra a graça”, “a escravidão contra a liberdade” são (como se a graça de YHWH não pode estar no Tanach) ensinos anti-semíticos que nós estamos vendo no nosso cotidiano. A doutrina demoníaca que declara que a Torá foi pregada na cruz e a “teologia da substituição” são exemplos dos ensinos anti-semíticos. O discreto e regular índice introduzido na página dos capítulos às margens da maioria das traduções ocidentais, para editores da Bíblia que é anti-judeus, fazem referências que são historicamente inexatos à “igreja” no Velho Testamento. Há suplementos escandalosos, como “a igreja no Sinai” ou a “igreja sai de Egito” ou “a igreja cruza o Jordão.” Como é capaz tal tolice semelhante ser certo? Quando não existe esta entidade de raça humana nas Escrituras como a “igreja”, além do povo histórico de Israel?


Os eventos que aconteceram em Shavuot pelo ano de 33 A.D. era a renovação do primeiro pacto com relação as mesma pessoas. Atos 2 fala sobre os judeus e a dedicação dos israelitas em Jerusalém vindo de todas as nações unindo-se a outros israelitas para um das três festas de peregrinação. Não havia igreja, os eventos do capítulo 2 de Atos aconteceram no templo ou geralmente conhecido como “a Casa.” O verso final de Atos 2 deixa isto claro. Então, o mito que é o local de nascimento de uma entidade separada chamada de “igreja” isto é um esforço diabólico para mudar os eventos daquele dia histórico de “A Casa” no Vale de Cedron ou Monte do Templo para o quarto minúsculo que era o quarto alto no Monte do Oliveiras. Isto é algo que está sendo difundido com o propósito de separar as entidades de Israel (quer dizer, os judeus) e a igreja. Se este ensino da igreja for verdade, de que modo pode ser feito o mikvah (batismo) para 3.000 pessoas no quarto que nem teve instalações para mikvah (a Casa do Templo) isto tido o momento bastante espacial para pôr os 3.000 convertidos?


Então se lembrando de que a igreja nunca teve sua origem isto existe nas teologias artificiais do homem e, por isso nem poderia ter cruzado o Jordão para se estabelecer na Terra Prometida. Esses eventos aconteceram no ano 1500 A.C.! Deixe-nos ser realistas! A Kirkbride Bíblia Companhia que publica a melhor Bíblia de Referência Thompson Referência Cadeia, é um exemplo clássico desta gangrena que tanto se espalhou. A Bíblia está cheia desta tolice. As companhias e pessoas como eles publicam conscientemente e em outras ocasiões sem saber estes ensinos anti-judeu com o propósito de localizar “a igreja” no Antigo Testamento (Tanach) com a intenção de apagar e substituir, de modo diabólico, qualquer perseverança histórica das atividades da cidade de Israel. Um idiota até segue o rasto e fala da presença da igreja no Jardim do Éden, afirmando que Adão e a Eva foi a própria “igreja.” Uma grande parte do mundo eclesiástico é determinada para adquirir libertação da história judia, mudando a história para disseminar a teologia da substituição. Não me pegaria de surpresa que o mesmo “palhaço” que faz referência à igreja no Jardim de Éden era um desses com extremo ódio dos judeus que vão pelo mundo inteiro com o ministério da igreja, apoiados pelas pessoas de YHWH, e disposto a ocultar o holocausto dizendo que nunca aconteceu na realidade. Estes exemplos são algo mais que um simples caso de hermenêutica ruim ou um deslize ao escrever. Eles são sem vergonha e esforçados para eliminar o judeu, mostrar que o judeu nunca recebeu o amor de YHWH e os pactos incondicionais. Nós deveríamos nos lembrar que as promessas de YHWH para Abraão eram incondicionais, como também para David, sem ter qualquer ação contrária as faltas deles e para os descendentes de Abraão, Isaac, Jacó e Davi.


No espaço limitado que eu tenho, eu apresentarei para a consideração um ensino comum desses ante-semitas, que foram disseminado pela maioria das igrejas, enquanto muitos inocentes que freqüentemente ouviam realmente não percebem o que está sendo ensinado. Como você verá, meu querido amigo, a Casa de Israel (a maioria dos crentes que não são judeus) é freqüentemente da mesma maneira que a cortina, como tudo esses os judeus supostamente cegos.


Em Matitiyahu (Mateus) 23.8 (Vós, porém, não queirais ser chamados de Minha Excelência; porque um só é Vossa Excelência, e todos vós sois irmãos.) Yeshua supostamente enviou a Seus discípulos que deveria ser chamado por qualquer pessoa com o título de Rabino.” Yeshua reivindica Ser o Nosso Rabino, por isso que, aparentemente, está proibindo a Seus seguidores usarem o termo. Isto é realmente certo? O resto das Escrituras contradiz a esta ante-semita interpretação. Rabino quer dizer simplesmente o professor, nada a mais nada a menos. Em Efésios 4.11 (E Ele deu uns como emissários, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres), Yeshua conta Rav Shaul (Paulo) que os professores ou rabinos são o dom pessoal de YWHW para Seu corpo com o propósito que eles ensinem que eles construam e que eles encorajem a cidade para entrar na Verdade. Porque supostamente iria Yeshua a principio proibir que fossem mestres ou rabinos para depois declarar abertamente que os rabinos e mestres são um dos 5 dons do serviço a seu povo? Você já se perguntou alguma vez ou pensou sobre isso?


Em Matitiyahu (Mateus) 23.9 (E a ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus.) é claro que Yeshua proíbe se chamar a qualquer pessoa neste mundo de “pai”. Então o Yochanan (João) o amado, um dos 12 discípulos, em I Yochanan (João) 2.13-14 (13 Pais, eu vos escrevo, porque conheceis aquele que é desde o princípio. Jovens, eu vos escrevo, porque vencestes o Maligno. 14 Eu vos escrevi, meninos, porque conheceis o Pai. Eu vos escrevi, pais, porque conheceis aquele que é desde o princípio. Eu escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Elohim permanece em vós, e já vencestes o Maligno.) se refere aos crentes maduros com o Espírito como “pais” da fé. Yochanan (João) não dava atenção proveitosa para os ensinos de Yeshua? Yochanan (João) dorme em vez de está tomando notas? Por que Yochanan (João) que viveu diariamente com Yeshua, durante três anos ou mais, de repente resolve desobedecer a Yeshua, ao se referir aos crentes maduros, como “pais” da fé? Não é claro que fomos ensinados, que ambos os títulos são proibidos?


Em Matitiyahu (Mateus) 23.10 (Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Mashiach.) Yeshua nos fala também para nós evitarmos usar o título de Guia (líder). É sabido que Ele afirma que é o nosso verdadeiro líder, nós não deveríamos ter outros líderes. É possível que isto esteja correto? A falta de liderança não daria talvez como resultado o caos dentro do governo divino? Naquele caso o Messias estaria governando em um corpo anárquico. Mas a palavra de YHWH nos fala que YHWH não é o autor de confusão na kehelot. Na realidade, em II Tessalonicenses 3.7-9 (7 Porque vós mesmos sabeis como deveis imitar-nos, pois que não nos portamos desordenadamente entre vós, 8 nem comemos de graça o pão de ninguém, antes com labor e fadiga trabalhávamos noite e dia para não sermos pesados a nenhum de vós. 9 Não porque não tivéssemos direito, mas para vos dar nós mesmos exemplo, para nos imitardes.) e em várias passagens Rav Shaul (Paulo) pede, por meio da autoridade apostólica que continua. Ele pergunta, iguala e exige ser seguido como que ele caminhou com YHWH, Ele está pedindo que aceitem o papel dele como um líder. Rav Shaul também instrui a Timoteo e Tito que dirigem designar outros líderes nas assembléias locais.


Devido a estas contradições aparentemente irreconciliáveis, é necessário reler o que diz em Matitiyahu (Mateus) 23.8-10 (8 Vós, porém, não queirais ser chamados de Minha Excelência; porque um só é Vossa Excelência, e todos vós sois irmãos. 9 E a ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus. 10 Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Mashiach.), pedindo a YHWH que derrame a pura luz do evangelho novamente nestes versos. Não devemos cometer o mesmo erro de muitos, tirando o texto do contexto a fim de desenvolver um pretexto. Yeshua ostenta três títulos, acima mencionado e proíbe seu uso entre Seus seguidores? Não, indubitavelmente não! Porém os anti-semitas na igreja gostariam que você acreditasse nisto!


A essência da fala de Yeshua relativo aos títulos de rabinos, pais e líderes, é que os homens sempre deveriam resistir à tendência de ser concedido a eles títulos criados pelos homens sem compromissos com YHWH. Qualquer título que nós concedemos a nós mesmos, de forma que o outro nos note e que seja para subir a nosso ego com orgulho, é pecaminosamente corrupto e vicioso. Yeshua não estava atacando aos judeus nem os rabinos, já que ele era rabino, como também Rav Shaul (Paulo), mas esta expondo a ginástica mental religiosa que os homens fazem entre si, concedendo, negando, trocando ou mudando títulos insignificantes que foram concedidos cujo propósito é alimentar os desejos carnais do reconhecimento.


Se e quando YHWH chamar a você ser um rabino, será você um rabino. Quando YHWH chamar a você ser Rosh (líder) da congregação, você transformará nisso. Quando YHWH chama a você transformar então em líder de sua cidade você será um líder. Por outro lado, se você e eu tomarmos posse então de qualquer título (embora eles não estão limitados a estes três) que não foi dado divinamente através de próprio Todo-Poderoso YHWH, nós estaremos sendo hipócritas e egoísta. Yeshua não escolhe estes três títulos simplesmente para proibi-los em um mundo que tem um número infinito de títulos inventado pelo homem e ele só diz que estes três são inerentemente ruins. Ele prefere recorrer à tendência pecadora que tem o homem a se auto promover, por meio do reconhecimento público, sem o aval divino.


Considerando estas verdades, nós os líderes do Israel messiânico estamos bastante confortável com nossa designação como rabinos e professores. Só um coração cheio com doutrina e ensinamento incorreto por causa de anos inteiros de doutrina anti-semítica não veria e entenderia a verdade da palavra de YHWH.


Então, está seguro chegar à conclusão que se Yeshua estivesse se referindo aos batistas, aos Metodista, aos Presbiterianos e outros grupos modernos de nossos dias, Sua mensagem permaneceria inalterável. Ele condenaria o uso de títulos claramente como Reverendo, Doutor, Pastor, Monsenhor e outros que são administrados, a menos que a pessoa tivesse sido previamente lacrado, separado e escolhido pela Ruach Hakodesh (o Espírito Santo) para uma vida de serviço. Evidentemente Yeshua decidiu enfatizar um fato e simplesmente usou o título de rabino, porque ele falava para um público judeu, não porque o título em sim era inerentemente ruim. Ele não estava falando em resumo com três títulos já que o mundo estava cheio com falsos títulos. A própria fala rabínica d’Ele não ensina de modo algum a falta de tolerância para com outros rabinos (Matitiyahu (Mateus) 23.1 1 Então falou Yeshua às multidões e aos seus talmidim, dizendo:), Ele estava condenando o hábito de usar títulos, sem Sua permissão e sem Ele ter chamado aquelas vidas.


Talvez você e eu nos sentimos libertados desse legalismo religioso que foi transmitido por uma doutrina demoníaca da igreja e das tradições que não são bíblicas. A verdade é que chegou a hora das pessoas perceberem que nada de bom pode vir de uma árvore ruim... Você e eu somos livres em Yeshua ao se referir sem dúvida aos líderes deste grande movimento do Israel messiânico como rabinos, sem qualquer aversão ou acusação por nossa parte. Talvez se você se auto intitulou como um Pastor Messiânico, o tempo chegou para você alinhar seu pensamento com YHWH e se tornar parte do vinho novo da fé Messiânica bíblica, a que Yeshua morreu para estabelecer e deixar esse movimento “messiânico” que dá os braços para o cristianismo, e que nada mais é do que um cristianismo de kipá - pastores que continuam cristãos (seguindo as tradições da igreja), mas falam shalom, rabinos que nem sequer cumprem a Torá e se dizem rabinos (tentando de uma forma baixa mostrar o alinhamento dos judeus com os cristãos). Considerando que Yeshua era um Rabino, seria a coisa normal que qualquer um de Seus pastores, de ambas as casas de Israel, recebessem o mesmo título que Ele usou livremente, pois se Ele era um Rabino não existe nada demoníaco nisso, porém Ele seguiu a risca o caminho para ser chamado de Rabino, e foi um cumpridor total da Tora, mais do que isso ensinar única e exclusivamente a Palavra do Eterno YHWH, sem nenhum acréscimo de tradições pagães.


UMA HISTÓRIA TRISTE


A seguinte simplesmente é uma amostragem curta que a igreja tendeu a venerar na história dela. Infelizmente, além de ser os pais da igreja primitiva de Constantinopla, eles são os pais que plantaram o ódio para com os judeus no Cristianismo. Dois mil anos depois Israel ainda tem que lidar com o ódio deles. Aquele ódio veio sendo usado ao longo dos séculos do ponto de vista político, como o Hitler e Stalin que confiaram nos ensinos e escritos dos primeiros pais da igreja para ter uma justificativa teológica para seus esforços de genocídio s.


Durante estes últimos anos houve uma série de desculpas fracas por parte do Vaticano (em Vaticano Segundo durante o qual o papismo decidiu ainda continuar ensinando que os judeus são desculpados por Moises por meio do Velho Pacto) e pelos luteranos, quando ambos os grupos continuam querendo que os judeus saiam de Jerusalém, de forma que a capital palestina surja. Muitos grupos “Cristãos” ainda não reconheceram Jerusalém como a capital eterna de Israel, optando em vez disto rejeitar com orgulho a verdade revelada nas Escritas. As Escrituras revelam que Jerusalém pertence todo o Israel, inclusive o judeu, como sua capital eterna. Fim do argumento! Será que as igrejas do mundo adotariam a postura bíblica que foi declarada tão claramente se arrependendo? O arrependimento significa uma ação que foi adotada para corrigir um comportamento pecaminoso. Apoiando as crianças de Esaú, em vez das crianças de Jacó, é simplesmente a última seta atirada contra o judeu. Ela a “igreja” realmente esta arrependida e decidiu se distanciar da sua história? Eu não acredito nisto! Abaixo estão algumas citações de compromissos desses “heróis” dessa pagã chamada igreja.


Para o extremo de seu poder desonra você amaldiçoa em suas sinagogas a todos que acreditam em Cristo. Em suas sinagogas amaldiçoa vocês que se transformaram em Cristão e os pagãos (gentios) o fazem mostrar sua matança de maldição esses que simplesmente admitem que eles sejam cristãos. (Justino Martyr, 165 A.D. Dialogo com Trifo, um judeu grego).


Como pode os cristãos ousar manter conversação mesmo que leve com os judeus que são esses os mais miseráveis de todos os seres humanos, que estão ávidos gananciosos, pérfido, bandidos, assassinos impiedosos, destruidores, homens possuídos pelo demônio. A sinagoga é a casa do demônio como também a alma do judeu e sua religião é uma doença. (João Crisóstomo 520 A.D.)


Eu odeio a sinagoga na realidade porque tem Torá e os Profetas. Eu odeio os judeus porque Torá insulta. (Crisóstomo 520 A.D.).


Nós também observaríamos sua circuncisão na carne, seu Shabat e, em uma palavra todas suas festas, se não estivéssemos atentos de por que eles foram impostos isto é, principalmente por causa de seus pecados e coração duro. (Barnabé, epístola de Barnabé, 130-138 A.D.) NOTA: Este não é o mesmo discípulo Barnabé que é mencionado no livro de Atos, mas um pagão convertido que escreveu uma epístola e um evangelho falsificado que rouba o nome de verdadeiro Barnabé.


Para começar, nós deveríamos atear fogo nas sinagogas deles, segundo nós deveríamos entrar nas casas deles e as destruir, terçeiro, eles deveriam ser privados das orações deles e da leitura do Talmud, em quarto, nós deveríamos proibir aos rabinos debaixo de ameaça de morte de continuar o ensino, quinto, nós deveríamos proibir o passaporte e privilégios de viagem aos judeus, sexto, deveriam os prevenir fazer empréstimos. Nos deixe chicotear os judeus fortes, nos deixe os atacar com o machado, com a pá, façamos eles ganhar o pão com o suor dos narizes deles. Nós deveríamos bater neles até corrigir a preguiça vil do sistema deles. Assim acabamos com eles. Resumir, queridos príncipes e nobres que tem os judeus em seus domínios, se meu conselho não o agradar, ache melhor forma para nos livrarmos desta carga demoníaca insuportável que são os judeus (Martinho Lutero 1523 A.D.).


Vamos Mencionar Raúl Hillberg, um erudito “cristão” sobre o holocausto:


Desde o quarto século depois de Cristo ouve três ataques políticos ante-semita: a conversão obrigatória, a expulsão e a aniquilação. O segundo apareceu como uma alternativa de primeira hora e o terceiro emerso como uma alternativa de segunda hora. “Os missionários do Cristianismo realmente tinham dito: você não é intitulado para viver entre nós como judeus.” Os líderes mundanos que continuaram proclamaram: você não é intitulado para viver entre nós! ”O Nazismo decretou finalmente: você não é intitulado para permanecer com vida!”


O processo começou com o esforço para empurrar os judeus ao Cristianismo. O desdobramento continua forçando as vítimas ao exílio e terminou quando os judeus foram levados a sua morte. O Nazismo alemão não descartou o passado, mas construíram suas teses nele. Eles não começaram o desenvolvimento da solução final para os judeus, eles completaram o que a igreja tinha começado. A destruição dos judeus europeus (Raúl Hillberg 1985, um erudito “cristão”).


O mencionado é apenas a ponta do iceberg. Nós não temos bastante espaço e nossos leitores não têm bastante estômago para digerir mais. Como você pode ver, O Holocausto já era reproduzido pelos líderes da igreja apóstata e para tudo aquilo era necessário um Adolf Hitler que odiou Yeshua, mas que amou o papado, para ousar e grotescamente aplicar a coisa inconcebível, o assassinato de seis milhões de homens, mulheres e crianças judias. Os braços deles estendidos para Israel nunca esqueceremos do Holocausto e das vítimas dele, enquanto a igreja continua negando o papel que representou vergonhosamente como lideres teológicos do Socialismo Nacional alemão. Não é nenhuma maravilha ver a audácia na proclamação de Adolf Hitler: Eu estou participando do trabalho de YHWH!”


Para um tratamento completo da história terrível da igreja e os judeus nós recomendamos o excelente livro de Dr. Michael Brown, titulado “Nossas Mãos estão Manchadas de Sangue” com uma introdução do pastor Don Wilkerson da Igreja Quadrangular em Nova Iorque. O livro é de leitura forçada e de importância vital para as pessoas na “igreja” que sentem a necessidade de fazer que ela se arrependa perante YHWH com relação aos judeus Todas as citações são citações históricas, documentadas e com roda pé de página para uma investigação mais completa.


Seja um membro agora de HaDérech clicando em Registre-se (aqui).

Exibições: 273

As respostas para este tópico estão encerradas.

Respostas a este tópico

Anexos
Postado por RICHARD SANDER GOMES DA SILVA em http://ubeblog.ning.com/forum/topics/ausencia-de-judeus-entre-os

Ausência de Judeus entre os Gentios (MOTIVOS DEMONIACOS)


Porque existe tanta resistência a Yeshua (Jesus) por parte dos judeus? :.

Quem é o perseguidor implacável dos judeus a mais de 1600 anos declaradamente?

Desde que Constantino, por razões políticas, se converteu ao "cristianismo" em Roma (324 d.C.), foi declarada guerra contra o povo judeu. Sendo declarada heresia contra Deus guardar a Lei da Torah, dada a Moisés, sendo todo judeu praticante considerado assassino de Jesus e inimigo de Deus. Apesar de Constantino ter implantado suas crenças pagãs ao deus sol dentro da igreja, e permitindo toda sorte de adorações abomináveis a ídolos dentro da igreja. Todo aquele que fosse contrário ao "cristianismo" deveria ser morto, pois era um traidor. Os judeus, por se recusarem a participar de tamanha heresia, eram mortalmente perseguidos. Por milagre de Deus, os judeus enfrentaram durante quase dois milênios a perseguição dos pais da igreja, as cruzadas, a inquisição, a reforma protestante, os nazistas, e outros assoladores.

Não me prolongarei em escrever fatos históricos. Estão expostas aqui algumas posições e declarações dos "pais" da igreja cristã contra os judeus. Aqui estão muitas das raízes anti-semitas, e anti Torah, que perduram até hoje no coração de muitos filhos de Deus.



POSIÇÕES E DECLARAÇÕES DOS "PAIS" DA IGREJA CRISTÃ CONTRA OS JUDEUS.

Antes da reforma protestante

Eusébio:
Disse que os judeus costumavam matar as crianças dos cristãos nas cerimônias anuais.
"As escrituras judaicas são destinadas aos cristãos e não aos judeus".

Marcion:
Qualquer cristão que utilizasse um símbolo judaico, um nome judaico, ou realizasse qualquer celebração judaica, seria considerado cúmplice da morte de Cristo juntamente com os judeus.

Crisóstomo (bispo de Antioquia -escreveu oito sermões contra o povo judeu):
"As sinagogas são zonas de meretrício e teatro, cheio de ladrões e bestas selvagens. Os judeus são culpados da morte de Cristo".
"Não há expiação para o povo judeu. Deus sempre os odiou. Os cristãos devem odiá-los porque eles foram assassinos de Cristo e são adoradores de satanás".

Justino Mártir:
Acusou os judeus de iniciarem a matança de cristãos.
"Se alguém, por fraqueza de espírito, resolver observar as instituições como foram entregues a Moisés, e das quais esperam alguma virtude, mas que julgamos terem sido indicadas em razão da dureza dos corações, juntamente com sua esperança neste Cristo, e desejarem cumprir os eternos e naturais atos de justiça e piedade, mas optam por viver com os cristãos e os fiéis conforme declarei anteriormente, não os introduzindo a serem circuncidados como eles próprios, ou a observarem o Shabat, ou a observarem qualquer outra cerimônia, sou da opinião que nos devemos reunir a eles e nos associarmos a eles em todas as coisas, como parentes e irmãos.

Orígenes:
Acusou o povo judeu, dizendo eles conspiravam para matar os cristãos.

St Hilary de Potiers:
Disse que os judeus eram um povo perverso, amaldiçoado por Deus.

St Ephraim:
Difamava os judeus chamando de prostíbulos as suas sinagogas.

St Cyril:
Deu aos judeus a escolha de exílio, apedrejamento ou conversão.

São Jerônimo (Tradutor da Vulgata):
Disse que os judeus não são capazes de compreender as escrituras e devem ser perseguidos severamente até serem forçados a confessar a verdadeira fé.

Sto Agostinho:
"Os judeus e a nação de Israel são apenas testemunhas da verdade do cristianismo, serviram apenas para deixar o legado da fé e da verdade cristã. Agora deveriam estar em constante humilhação quanto ao triunfo da igreja sobre a sinagoga. Não há salvação para os judeus. Eles já estão perdidos de qualquer forma."
"O judaísmo é uma corrupção e os judeus devem ser escravizados".

Tomás de Aquino:
Perpetuou a perversa teoria de Sto Agostinho.

Na Reforma Protestante

Lutero:
"Os cristãos devem queimar as sinagogas e os judeus. Devem tirar os livros e os Talmudes deles, pois esses contém só mentiras e blasfêmias. Devem ameaçar de morte os rabinos que ensinem. Devem proibir os judeus de viajar. Devem obrigar os judeus a trabalhar em serviço manual e não adquirirem profissão".
"Os judeus são arrogantes, teimosos e de coração de ferro como demônios".
{ Martin Luther, "On the Jews and Their Lies" (1543), Traduzido por Martin H. Bertram, editado por Franklin Sherman, vol.47, pp. 121-306, em Luther's Works, de Jaroslav Pelikan e Hehnut T. Lehmann ( Filadelfia,. Fortress Press e St. Louis, Concórdia Publishng House, 1962-1974). Abaixo um excerto das pp. 268-278:
"Que faremos, nós cristãos, com este povo rejeitado e condenado, os judeus?".
...Vou dar-lhes o meu conselho sincero: primeiro, atear fogo às suas sinagogas, em honra ao nosso Senhor e à cristandade, de modo que Deus veja que somos cristãos... Aconselho que as suas casas sejam arrasadas e destruídas...Aconselho que os seus livros de orações e escritos talmúdicos lhes sejam arrebatados...Aconselho que seus rabinos sejam proibidos de ensinar, sob pena de perderem a vida e serem mutilados...Acreditamos que o nosso Senhor Jesus Cristo dizia a verdade ao falar sobre os judeus que não O aceitaram e O crucificaram: "Sois uma raça de víboras e filhos do demônio...".
"Li e ouvi muitas histórias relativas aos judeus que estão de acordo com este juízo do Cristo. Isto é: que envenenaram poços, assassinaram, seqüestraram crianças... Ouvi dizer que um judeu mandou a outro judeu por intermédio de um cristão, um recipiente cheio de sangue, juntamente com um barril de vinho no qual depois de bebido até o fim, encontrou-se um cadáver de um judeu."



EXTRATO DA CONFISSÃO DE CONVERSÃO DE UM JUDEU AO CRISTIANISMO

Eu, aqui e agora, renuncio a todo rito e observância da religião judaica, detestando todas as suas mais solenes cerimônias e dogmas, os quais outrora eu guardei e mantive. No futuro, eu não praticarei nenhum rito ou celebração relacionada com essa religião, nem qualquer costume do meu erro passado, prometendo não busca-la ou cumpri-la...[Eu] prometo nunca retornar ao vômito da superstição judaica. Nunca mais eu realizarei nenhum dos ofícios das cerimônias judaicas as quais eu fui ligado, nem nunca mais as apreciarem. [Eu] evitarei todo relacionamento com outros judeus, e manterei meu círculo de amizades entre apenas outros cristãos.
[Nós não] nos associaremos com os judeus amaldiçoados, que se mantém sem batismo...Nós não praticaremos a circuncisão carnal, ou celebraremos a páscoa, os sábados, ou outros dias de festas relacionadas com a religião judaica...Com relação a carne de porco, prometemos observar a seguinte regra: De que se devido a um antigo costume, não somos capazes de come-la, não iremos por melindre ou erro, recusar as coisas que são cozidas com ela... E se em todos os pontos tratados acima fomos achados culpados de qualquer forma... [então] aqueles entre nós que forem achados culpados, ou perecerão pelas mãos de nossos companheiros, por fogueira ou apedrejamento ou, [se nossas vidas forem poupadas], perderemos imediatamente nossa liberdade, e vocês nos entregarão juntamente com toda nossa propriedade a quem lhes convier para a escravidão perpétua...
[Eu] renuncio a toda adoração dos hebreus, à circuncisão, todos os seus legalismos, pão na levedado, a páscoa, o sacrifício de cordeiros, as festas das semanas, os jubileus, as trombetas, a expiação, os tabernáculos, e todas as outras festas hebraicas, seus sacrifícios, orações, aspersões, purificações, expiações, jejuns, sábados, luas novas, comidas e bebidas.
E [eu] renuncio a todo costume e instituição das leis judaicas...Em uma palavra, eu renuncio a absolutamente tudo o que é judeu...Juntamente com os antigos, eu excomungo também os rabinos chefe e os novos doutores malignos dos judeus...Se eu me desviar do caminho reto em qualquer modo e profanar a santa fé, e tentar observar a qualquer rito da seita judaica, ou se eu enganar a vocês, de qualquer forma, nos juramentos desse voto...Então que caiam todas as maldições da Lei sobre mim...Caiam sobre mim, sobre minha casa, e todos os meus filhos, todas as pragas que feriram o Egito, e para o horror de outros, que eu sofra em acréscimo, o destino de Data e Abirão, ou seja , que a terra me engula vivo, e depois de eu ter sido privado desta vida, serei ainda entregue ao fogo eterno, na companhia do diabo e seus anjos, compartilhando com os habitantes de Sodoma, e com Judas a punição do fogo; e quando eu chegar diante do tribunal do temível e glorioso juiz, nosso Senhor Jesus Cristo, possa eu ser contado naquela companhia a quem o glorioso e temível juiz, com semblante ameaçador dirá: Apartai vos de mim, malditos para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos"

PERGUNTAS:

VC E ANTI-SEMITA?
VC E PRO-PALESTINA?
VC AMA ISRAEL?
VC CONCORDA COM A ATITUDE PALESTINA?
VC TEM ORADO POR ISRAEL?
VC QUER TER UM JUDEU MEMBRO DA SUA IGREJA?
VC SABE EVANGELIZAR UM JUDEU?
VC JA APRESENTOU JESUS CRISTO PARA ALGUEM?
VC JA PARTICIPOU DE ALGUMA CERIMONIA JUDAICA-CRISTÃ.

PENSE BEM

RESUMO

QUANDO ISSO VAI ACABAR?

RESPONDO ,, QUANDO A IGREJA SE VOLTAR PARA A PALAVRA DE DEUS!!!!! TER INTIMIDADE COM O DR. ESPIRITO SANTO Phd.EM EXEGESE BIBLICA, PHD.EM HERMENEUTICA BIBLICA, PHD. PROFECIAS BIBLICAS, RESUMINDO ELE SABE TUDO!!! E MAIS DA MESM AFORMA QUE O EVANGELHO E A SALVAÇÃO VEIO DE ISRAEL E PARA LÁ QUE ELE ESTE VOLTANDO E O PONTO CULMINATE DA HISTORIA HUMANA!!!!!
_______________________________

Resposta de Carlos R. Cavalcanti

Na verdade, os judeus são inimigos da humanidade. Você não sabe o que está dizendo. Isso que você está fazendo é abominação jaos olhos de Deus. Os maiores perseguidores da igreja foram os judeus. Vejamos: "T\NATO É ASSIM, IRMÃOS, QUE BVOS TORNASTES IMITADORES DAS IGREJAS DE DEUSP EXISTENTES NA JUDÉIA EM CRISTO; PORQUE TAMBÉM PADECESTES, DA PARTE DOS VOSSOS PARSTRÍCIOS, AS MESMAS COISAS DQULE ELES POR SUA VEZ, SOFRERAM DOS JUDEUS. OS QULÇAIS NÃO SOMENTE MATARAM O SENHOR JESUS E OS PROFETAS, COMO TAMBÉM SÃO NADVERSÁRIOS DE TODOS OS HOMENS A PONTO DE NOS IMPEDIREM DE FALARL AOS GENTIOS PARA QULE eles SEJAM SALVOS, A FIM DE IREM ENCHENDO SEMPRE A MEDIDA DE SEUS PECADOS. A IRA, PORÉM , SOBRE VEIO CONTRA ELES, DEFINITIVAMENTE" (1Tss.2:14-16).

O Judeu é inimigo deles mesmos.

Nota-se que
_______________________________


Resposta de soaescritura

O Sr. RICHARD SANDER GOMES DA SILVA mostra evidências, fatos, dados históricos e cadê seus dados Sr. Carlos R. Cavalcanti para refutá-lo?
_______________________________


Resposta de Carlos R. Cavalcanti

O Sr. Richard, quem é ele? da Asembleia. Você acha que eu vou perder tempo. Ele não mostra nada. O conhecimento dele é igual o seu. Mão vou perder tempo. Não tem nada para oferecer. Irei colocar um comentário de Calvino sobre o sábado. Não prá ele, mas, para todos os que desejam conhecer a verdade Bíblica.

Pr. Carlos R. Cavalcanti
Teólogo, Antropólogo, Historiador, Especialista em Religião, Arte, Culura Judaica e Simbologia Judaica.
_______________________________


Resposta de soaescritura

Contra fatos não há argumentos. Fala que judeus messiânicos são falsos mestres mas até hoje não apresentou argumentos convincentes. Os leitores esperam.

"Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti." (Romanos 11 : 18)

Tudo sobre judaísmo messiânico em http://solascriptura.ning.com/group/judaismomessianico
_______________________________


De: Carlos R. Cavalcanti: "O Sr. Richard, quem é ele? da Asembleia. Você acha que eu vou perder tempo."
__________________________

Quem foram as primeiras comunidades (assembléia) de crentes em Yeshua (Jesus) do Primeiro Século? Pescadores, meretrizes, escravos, faxineiros, indoutos, encontrados pelas ruas e vielas das cidades, eram tidos como a ralé da sociedade, pessoas simples, humildes. A história mostra isso. Eram sim, o judeu Yeshua e os apóstolos judeus instruídos nas Escrituras Hebraicas que os cristãos anti-semitas chamaram-na de Velho desprezando-a que por consequência enreredaram pela teologia da substituição. Outrossim, foram batizados com o Espírito Santo e tinham dons espirituais sobrenaturais conforme I Cor. 12 que muitos teólogos (da substituição) têm rejeitado. Neste aspecto, a Assembléia de D'us não é muito diferente das primeiras comunidades cristãs, formada de pessoas humildes que buscam o Espírito Santo.

Não era de se esperar de uma pessoa com a sua formação (Teólogo, Antropólogo, Historiador, Especialista em Religião, Arte, Culura Judaica e Simbologia Judaica) uma discriminação da maior igreja pentecostal do Brasil com ar de desprezo, deboche. O mínimo que se esperava de sua parte com a sua formação era um mínimo de ética por se tratar de uma rede e um fórum interdenominacional. Pergunto: Teologia explica D'us? Jamais!!! O Eterno, pela sua infinita misericórdia, revela aos seus, fragmentos de seu poder. "A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;" (I Coríntios 2 : 4); "Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus." (Mateus 22 : 29)

Por isso mesmo, eis a razão de tanta insistência para voltarmos a Igreja do Primeiro Século. Referência singular para a Igreja do Senhor de nossos dias.

"...faze-me saber o caminho que devo seguir...Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus." (Sl. 143 : 8, 10)

A Igreja do Primeiro Século em ação, os milagres acontecem!


Seja um membro agora de HaDerech (הדרך) clicando em Registre-se (aqui). Para saber quem somos clique aqui?

Raízes do Anti-Semitismo


Fonte: http://www.chamada.com.br/mensagens/anti-semitismo.html


À pergunta: "Por que ainda hoje a Europa é tão inimiga dos judeus?", o escritor israelense Ephraim Kishon respondeu:


Por que o mundo é tão pró-palestino? Por que ama os palestinos? Não, mas por ser contra os judeus. Eu disse a um amigo curdo que a revolta deles está fadada ao fracasso desde o princípio, porque eles não lutam contra os judeus. O anti-semitismo é uma doença atávica e patológica. (nai 11/99)


Isso significa que o anti-semitismo é "uma doença renitente, em contínuo desenvolvimento, impossível de ser controlada". Realmente, não houve nenhuma década do século 20 em que não tivessem acontecido manifestações e abusos mais ou menos intensos contra os judeus. A seguir apresentamos apenas alguns exemplos típicos do que aconteceu com os judeus durante a história:


O anti-semitismo na história


Após os dois levantes judeus de 70 e 135 d.C., sufocados pelos romanos da maneira mais brutal, tentou-se eliminar o nome da pátria judaica, mudando o de Jerusalém para "Aélia Capitolina" e transformando a Judéia em "Palestina Síria", para que não houvesse mais lembrança dos judeus. Por volta de 160 d.C., Justino, o Mártir, condenou os judeus como "filhos de meretrizes". Em 200 d.C., Tertuliano escreveu o primeiro manifesto cristão sistemático contra os judeus. Ele também já tinha passado a considerar a Igreja como sendo o verdadeiro e eterno Israel. Depois disso foram publicados muitos outros panfletos anti-judeus por Pais da Igreja. Em 250, Cipriano, um dos Pais da Igreja, escreveu: "O diabo é o pai dos judeus". Mais tarde, essa acusação passou a ser encontrada constantemente no anti-judaísmo cristão. Em 325, no Concílio de Nicéia – pela primeira vez em um concílio –, não foram convidados bispos judeus-cristãos. A festa da Páscoa foi transferida para o domingo após pessach (a páscoa judaica) com a justificativa: "Seria o cúmulo da falta de reverência seguirmos as tradições dos judeus nesta maior de todas as festas. Não devemos ter nada em comum com esse povo abominável". Em 387 d.C. teve início a maior campanha de instigação cristã contra os judeus de que se tem notícia na Antiguidade – e ela foi patrocinada pelo Pai da Igreja João Crisóstomo, a partir de Antioquia (Síria). Ele disse, por exemplo, que a sinagoga era "lugar de blasfêmia, asilo do diabo e castelo de Satanás". Em 415, o bispo Agostinho de Hipona escreveu que os judeus carregam eternamente a culpa pela morte de Jesus. Em decorrência, o monge Barzauma instigou uma perseguição aos judeus em Israel, quando inúmeras sinagogas foram destruídas. Em 538 foi vetada a entrada de judeus nas guildas (associações de mutualidade formadas na Idade Média entre as corporações de operários, negociantes ou artistas), restando à maioria deles apenas a opção do comércio. Em 613 foi dado um ultimato a todos os judeus da Espanha: batismo ou desterro. Posteriormente, o Sínodo de Toledo ordenou que todos os judeus "renegados" fossem executados nas fogueiras da Inquisição. Em 1021 Roma foi sacudida por um terremoto na Sexta-Feira da Paixão. Em conseqüência, judeus foram presos e acusados de terem furado uma hóstia com um prego. Eles foram torturados e queimados na fogueira. Em Paris, no ano de 1240, foram queimados publicamente por monges dominicanos todos os exemplares disponíveis do Talmude. Essa foi a primeira queima oficial de escritos judaicos pela igreja católica. Em 1348 a "peste negra" (peste bubônica) se alastrava pela Europa, dizimando um terço da população. Os judeus foram acusados de envenenar as fontes de água, causando a epidemia. O papa Clemente VI expediu uma bula em que declarava todos os judeus inocentes dessa acusação, mas não foi possível impedir que, em quase todas as localidades nas quais havia uma comunidade judaica, irrompessem "pogroms" matando inúmeros judeus. Em 1401 foram queimados vivos 48 judeus em Schaffhausen (Suíça). Em 1431 o Concílio de Basiléia determinou que os judeus tinham de viver separados dos cristãos. Desse modo surgiram em muitas cidades os bairros judeus, mais tarde chamados de "guetos". Em 1523 Lutero escreveu que Jesus era "judeu de nascimento". Ele empenhou-se para que os judeus fossem tratados de maneira amistosa, para levá-los à conversão. Vinte anos depois, em 1543, decepcionado porque os judeus não se convertiam à fé evangélica, Lutero lançou seu manifesto anti-judaico "Sobre os Judeus e Suas Mentiras". Nesse livro ele propunha que as sinagogas deveriam ser queimadas. Pouco tempo mais tarde, o príncipe da Saxônia expediu um rigoroso mandato anti-judaico, tendo por base os escritos de Lutero. Em 1756 o filósofo francês Voltaire lançou suas "Obras Completas", contendo uma série de violentas passagens anti-semitas. Em 1879 o alemão Wilhelm Marr fundou a Liga Anti-Semita; ele é considerado o criador da expressão "anti-semitismo". Em 1880 o "filósofo do anti-semitismo" Eugen Dühring publicou sua obra "A questão judaica como questão de raça, nociva à cultura e à existência dos povos". Ele escreveu:


A origem do desprezo generalizado pelos judeus reside em sua absoluta inferioridade em todos as áreas intelectuais... Trata-se de uma raça inferior e degenerada. É tarefa dos povos nórdicos "arianos" exterminar raças parasitárias desse tipo, assim como costumamos exterminar cobras e outros predadores.


Em 1881 Richard Wagner publicou um ensaio onde recomendava o anti-semitismo político e classificava os judeus de "demônio causador da decadência da humanidade". Em 1903 eram publicados pela primeira vez, em São Petersburgo, os "Protocolos dos Sábios de Sião", profundamente anti-semitas. Os "Protocolos", escritos por anti-semitas cristãos, falam de uma conspiração mundial judaica para o domínio do mundo. Infelizmente, desde então houve e há muitos que sucumbiram às mentiras dos "Protocolos dos Sábios de Sião", dando-lhes mais crédito que às verdades bíblicas. Certa vez até recebi uma pregação gravada em fita atacando o judaísmo, na qual o pregador se baseava nos "Protocolos", vangloriando-se de tê-los em seu poder. Em 1905 foi fundada a "União do Povo Russo", de cunho anti-semita. Em 1918 foram afogados no mar em Ialta 900 judeus pelas mãos de anti-semitas e em Sebastopol (Criméia) todos os líderes judeus foram assassinados. Em 1922 o ministro do Exterior da Alemanha, Walther Rathenau (o primeiro judeu a ocupar esse cargo), foi assassinado por anti-semitas. Mais tarde Hitler anunciava: "o extermínio dos judeus será minha prioridade ao assumir o poder. Eles não sabem proteger-se a si mesmos e ninguém vai apresentar-se como seu protetor". Em 1938 aconteceu a chamada "Noite dos Cristais" na Alemanha, quando 191 sinagogas e inúmeras instalações judaicas foram destruídas, 91 judeus foram assassinados e 30.000 arrastados para campos de concentração. Durante a Segunda Guerra Mundial foram mortos seis milhões de judeus. (Israel Heute)


O anti-semitismo hoje


Deveríamos ter aprendido da história. Mas o contrário parece estar acontecendo. Em ritmo crescente ouvem-se novamente manifestações anti-semitas de políticos europeus. Na Rússia os judeus temem abusos anti-semitas e as pressões da União Européia e dos EUA sobre Israel aumentam. Isso sem considerar o comportamento das nações islâmicas contra o povo judeu.


Quando Hillary Clinton, esposa do então presidente dos EUA, esteve em Israel, causou perplexidade o fato dela não ter reagido a uma manifestação anti-semita da esposa de Arafat, simplesmente ignorando suas palavras e prosseguindo com a programação. Suha Arafat tinha afirmado em uma entrevista coletiva:


Israel envenena o ar e a água dos palestinos em Gaza, na Judéia e Samaria. Dessa forma os israelenses desencadearam câncer em muitas mulheres e crianças palestinas. Elas morreram dessa efermidade.


Hillary Clinton não reagiu, levantou-se, abraçou Suha Arafat depois dela encerrar suas declarações, e fez o discurso que havia preparado. A senhora Clinton foi duramente criticada nos Estados Unidos e em Israel por não ter reagido a um ataque tão forte contra Israel. Em Israel as afirmações de Suha Arafat desencadearam uma onda de indignação. Muitos vêem nisso o retorno de uma acusação anti-semita por demais conhecida: os judeus envenenam os poços. (IN)


Algumas semanas após o trágico acidente com um avião da "Egypt Air" em 31 de outubro de 1999, a imprensa egípcia, leal ao governo, não hesitou em lançar a culpa do acidente sobre Israel. (IN)


Sem dúvida vivemos em uma época extremamente palpitante da história de nosso mundo. A Palavra Profética torna-se palpável e os contornos dos últimos acontecimentos mencionados na Bíblia delineiam-se cada vez mais. Assim, por um lado aumenta a pressão sobre Israel – por outro lado, cresce entre as nações o temor do perigo islâmico. O mundo não é pró-Israel, mas sabe que trata-se do único país democrático no Oriente Médio, o único baluarte do Ocidente que se opõe ao crescente perigo representado pelo islamismo e pela dependência do petróleo. Por essa razão, muito em breve poderia acontecer a apresentação de uma "proposta de paz" das nações ocidentais para o Oriente Médio. Israel vai ser levado a entregar a maior porção possível de terras para tentar satisfazer as nações árabes. Então, já que, por interesse próprio, não se pode abandonar Israel à própria sorte, oferecer-se-ão a este povo certas garantias de segurança através de um acordo de paz e de um programa de defesa. Porém, baseados em certas passagens bíblicas, sabemos que isso tudo não vai dar certo, mas que vai conduzir a catástrofes de graves conseqüências para Israel e as nações, até que Jesus Cristo voltará e trará Seu reino de paz.


Qual o alvo específico do ódio aos judeus em nossos dias?


Qual é o segredo do anti-semitismo? Em seu sentido mais profundo, o anti-semitismo é um ataque do inferno contra o próprio Senhor Jesus: "Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra o Senhor e contra o seu Ungido... Eu, porém, constituí o meu Rei sobre o meu santo monte Sião" (Sl 2.2,6). O "príncipe deste mundo" tenta impedir, através de todos os meios, o domínio do Ungido de Deus, Jesus Cristo, e inspira as nações a destruir Israel. Herodes, com a matança das crianças em Belém, já tentou matar a Jesus. A humanidade cada vez mais ímpia também será sempre mais contrária a Israel, pois Jesus voltará para lá como filho de Davi e ali estabelecerá Seu reino mundial.


Como nós cristãos deveríamos lidar com o anti-semitismo?


Em primeiro lugar, devemos cuidar para não sermos arrastados pela tendência anti-semita, influenciados pela política, pela imprensa ou mesmo pelos erros cometidos por Israel. As emoções e o clima reinante não deveriam nortear nossas atitudes e nossa posição com relação a Israel, mas sim a Bíblia. Devemos lembrar que em Sua Palavra o Senhor prometeu a Abraão, de maneira muito explícita, que Sua aliança com ele seria de geração em geração, até a eternidade: "Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência" (Gn 17.7). Maria, mãe de Jesus, conhecia muito bem sua Bíblia. Por isso, inspirada pelo Espírito Santo, citou essa promessa em seu cântico: "A sua misericórdia vai de geração em geração sobre os que o temem... Amparou a Israel, seu servo, a fim de lembrar-se da sua misericórdia a favor de Abraão e de sua descendência, para sempre, como prometera aos nossos pais" (Lc 1.50,54-55). E o apóstolo Paulo diz com muito clareza: "Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu... Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis" (Rm 11.2,29). Assim, Jesus não veio a este mundo para tirar as promessas de Israel, mas, pelo contrário, para confirmá-las: "Digo, pois, que Cristo foi constituído ministro da circuncisão, em prol da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos nossos pais; e para que os gentios glorifiquem a Deus, por causa da sua misericórdia, como está escrito (Sl 18.49): ‘Por isso, eu te glorifiquei entre os gentios e cantarei louvores ao teu nome’. E também diz (Dt 32.43): ‘Alegrai-vos, ó gentios, com o seu povo"’ (Rm 15.8-10). Quanto o cristianismo falhou nesse sentido! No decorrer dos séculos ele não apenas rejeitou a Israel teologicamente e lhe roubou as promessas. Além disso, ao invés de alegrar-se com Israel, o cristianismo tornou-se o maior inimigo desse povo e sucumbiu ao anti-semitismo. Mas, no final, o anti-semitismo sairá perdendo. Em 1938, após a "Noite dos Cristais", quando foram queimadas na Alemanha as sinagogas judaicas, não demorou muito até que toda a Alemanha também estivesse em chamas. Assim, para sua restauração espiritual futura com a volta do Messias, o Senhor deu a Seu povo a promessa: "Não te permitirei jamais que ouças a ignomínia dos gentios; não mais levarás sobre ti o opróbrio dos povos, nem mais farás tropeçar o teu povo, diz o Senhor Deus" (Ez 36.15). Somos conclamados a nos alegrar com Israel e a nos colocar a seu lado ministrando-lhe nossa bênção! (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)


Publicado anteriormente na revista Notícias de Israel, maio de 2000.



Norbert Lieth foi um dos preletores do 10º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética - Águas de Lindóia, 22 a 25/10/2008. Mais detalhes aqui »



HOLOCAUSTO

Israel nunca deixará de existir

Meu irmão, olhe p'ro céu! Estás vendo Sol, Lua, estrelas, noite e dia? Assim diz a Palavra de D'us (leia abaixo): enquanto houver Sol, Lua, estrelas, os astros celestes exercerem sua rotina diária, ISRAEL EXISTIRÁ!!! Aleluia! Glória a D'us! Maranata! O Senhor Yeshua (Jesus) vem!




"Assim diz o Senhor, que dá o sol para a luz do dia, e as leis fixas à lua e às estrelas para a luz da noite, que agita o mar e faz bramir as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas leis fixas diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre. Assim diz o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da terra cá em baixo, também eu rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o SENHOR." Jr. 31: 35 - 37

RSS

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

MONITORAMENTO E AVISOS METEOROLÓGICOS - CPTEC - INPE

Membros

Maranata! O Senhor Yeshúa (Jesus) Vem!

 

Curso de Inglês e outras Línguas


Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.   1 João 4.1 

 

"EXAMINAI TUDO. RETENDE O BEM." 1 Ts 5.21

 

Não há crime e nem pecado sem lei.

Se não há lei, não há pecado; se não há pecado, anula-se a graça; se anula a graça, Cristo morreu em vão; se Cristo morreu em vão, p'ra que Evangelho? Se não há Evangelho, p'ra que Igreja? Então, se a Lei foi abolida, vale tudo?

 

Mais uma Reforma ou Restauração?

 

Passados mil e quinhentos anos nas trevas, "Lutero – cuja Reforma originou-se de uma rebelião contra a influência pagã de Roma sobre a fé cristã – foi incapaz de levar a igreja de volta às suas raízes judaicas e à sua origem em Jerusalém. Curiosamente, em vez de Jerusalém e os ensinos dos apóstolos terem se tornado o ponto central da Reforma, Genebra e os ensinos de Calvino e outros reformadores ocuparam o centro do Protestantismo."

Não há dúvida de que a Reforma foi uma grande benção de D’us, teve o seu papel, conclamou o povo a voltar-se para a Bíblia, mas, infelizmente, não foi capaz de restaurar as raízes judaicas da fé cristã, a Igreja como era no primeiro século, zelosos da Lei que não salva mas aponta o que é pecado(At. 21.20), razão do seu fracasso como pode ser visto por aí sob as mais variadas siglas. 

 

Abraão teve fé e guardou a Lei 

 

Gênesis

15.6  Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.

26.3 habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai.
26.4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra;
 26.5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.

 

Yeshúa (Jesus) não veio anular  a Lei de D'us, mas, cumpri-la e ordenou que a cumpríssemos também.

 

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir." Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus." Mateus 5.17, 19

 

"...de graça recebestes, de graça dai." Mt. 10.8

 

 CRER E FAZER DISCÍPULOS! "...Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura."; "ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado;..." (Mc.16.15; Mt. 28.20)


Por um mundo melhor! For a better world!

 

Direitos Humanos não alinhados à Lei (Toráh = Instrução) do Eterno (D'us, Hashem) é o caos em todos os sentidos. Fonte: A Toráh.

 

Not aligned to the Human Rights Law (Torah = Instruction) of the Eternal (Gd, Gd) is chaos in all directions. Source: The Torah.


"Ponde-vos em ordem de batalha em redor contra Babilônia (Bavel), todos vós que manejais o arco; atirai-lhe, não poupeis as flechas; porque ela pecou contra o SENHOR." Jeremias 50.14

 

"NÃO ADIANTA SÓ SAIR DA BABÍLÔNIA, É PRECISO TIRAR A BABILÔNIA DE DENTRO DE SI MESMO. Saiam da babilônia, rompendo com o domingo, com a trindade, com o natal e voltando-se para o Shabat, para a fé no D'us Uno e único, para a aceitação de Yeshua (Jesus) como Messias, estudando a Torah diligentemente e festejando as festas bíblicas, as únicas que o Eterno estabeleceu."

 

O versículo abaixo está se cumprindo de forma plena nos nossos dias. O Eterno esconde a verdade daqueles que não querem viver segundo os Seus princípios, mas revela aqueles que se submetem a Ele. Algumas pessoas querem servir ao Eterno, como os ímpios servem os seus deuses, e esta é a fonte de toda religião falsa. A Fé Genuína reconhece que o Eterno é UM, que a Torah é o padrão imutável do que é certo e errado, do que agrada a D'us, e que Yeshua é o Messias, o Ungido que foi enviado pelo Eterno. Alguém disse que a Torah é o manual do fabricante do ser humano, e digo que Yeshua certamente é o nosso fiador, e o seu testemunho a garantia de vivermos eternamente com o Fabricante. A trindade, a unicidade na perspectiva evangélica, a anulação da lei e etc., provém da falsa religião, que tem como fonte a rebelião de Ninrode. Quando uma mãe dá banho no seu bebê, ao final joga fora a água suja, mas tira o bebê primeiro. Nenhuma mãe jogaria fora a água com o bebê. Existem muitas pessoas nas igrejas evangélicas que são como este bebê, imersas numa água que está contaminada, e é preciso que clamem, chorem e peçam ao Eterno para tirarem desta "banheira" a fim de que possam banhar-se em águas limpas. Lenham os versículos abaixo, meditem neles e repassem esta mensagem para outros. "Muitos serão purificados, embranquecidos e provados; mas os perversos procederão perversamente, e nenhum deles entenderá, mas os sábios entenderão. Daniel 12:10 "Acaso, não vos basta a boa pastagem? Haveis de pisar aos pés o resto do vosso pasto? E não vos basta o terdes bebido as águas claras? Haveis de turvar o resto com os pés ? Quanto às minhas ovelhas, elas pastam o que haveis pisado com os pés e bebem o que haveis turvado com os pés. Ezequiel 34:18,19. Ro'sh Marcos Andrade Abrão

 

 

 

 

 

 

 

IMPLANTAÇÃO DE UMA CONGREGAÇÃO JUDAICO-MESSIÂNICA EM SUA CIDADE

 

O Judaísmo Messiânico da Unidade surge no Brasil com o objetivo de praticar um judaísmo messiânico genuíno, sem misturas, mas com convicção e com um compromisso real com a Torah, com o Tanach, com a B'rit Chadashá, com Israel (como povo e nação) e com Yeshua, o Messias. No Judaísmo Messiânico da Unidade só existe um D'us: O Eterno, um padrão estabelecido: A Torah, um Messias: Yeshua e uma congregação: que é composta de judeus circuncisos na carne e no coração e de gentios que se convertaram ao Eterno e são circuncisos no coração. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO COMEÇA COM ABRAÃO, TEM COMO ROSH (CABEÇA) O MASHIACH YESHUA, E ADORA APENAS O ETERNO, O D'US UNO E TODO PODEROSO. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO É COMPOSTA PELA SEMENTE DE ABRAÃO (O POVO JUDEU), MAIS ESPECIFICAMENTE AQUELES QUE SÃO CIRCUNCISOS NA CARNE E NO CORAÇÃO, E POR UMA PORÇÃO DAS NAÇÕES, QUE SÃO OS GENTIOS QUE ACEITARAM O TESTEMUNHO DO MESSIAS YESHUA E FORAM CIRCUNCISOS NO CORAÇÃO. A Congregação Adonai Shamah (D'us está ali) recebeu a incubência de ser uma voz no Judaísmo Messiânico da Unidade, que é um cumprimento de um propósito Divino. Não ousamos denominarmos fundadores, por esta idéia não é nossa, mas do Eterno, e apenas obedecemos a Sua instrução. Estamos aqui para servir a Congregação do Eterno e contribuir na medida do possível com os planos Divinos que o Eterno tem para a Sua congregação. A verdade é a nossa bandeira, não gostamos de misturas, e temos como referencial a instrução que o Eterno deu a Jeremias e também as palavras do Messias Yeshua: Jeremias 15:19 "Diz o Eterno: se fizeres Teshuvá (retorno, arrependimento) retornarás (voltar para o Eterno), e estarás em pé diante de Mim. Se separas o precioso do vil (sem misturas), serás a Minha boca. Eles restornaram a ti, mas tu não retornarás a eles" Yeshua disse: "Porque apertada é a porta e estreito o caminho que conduz a vida, e são poucos os que encontram" Mateus 7:14 e "Assim, porque és morno, nem és quente nem frio. Estou preste a vomitar-te da minha boca" Apocalipse 3:16. Verdade, é verdade no começo, é verdade no meio e é verdade no fim, e toda mistura abre a porta para o espírito da babilônia. O ETERNO REINA, YESHUA VIVE, ISRAEL VIVE, A CONGREGAÇÃO DO ETERNO VIVE. Shalom para todos. 

 

Caso haja um grupo interessado em uma Congregação Judaico Messiânica da Unidade numa cidade do Brasil ou em outro país, enviem um email para:
judaismomessianicoemcidade@gmail.com

Lembrando que quando abrimos uma congregação designamos um líder que foi formado na nossa sede no Rio de Janeiro, e que está devidadamente capacitado para esta função. Não só judeus, mas pessoas que não tem descendência judaica podem se tornar membros da congregação na medida que se convertem ao Eterno, aceitam o testemunho de Yeshua e observam a Torah. Porém, quanto a função de Ro'sh (líder) reservamos para judeus já que a congregação é JUDAICO MESSIÂNICA.
Fonte: http://www.judaismomessianicobrasil.com.br/

Os judeus messiânicos estão crescendo no Brasil porque muitos cristãos sérios em contato com a teologia das raízes judaica da fé cristã no contexto linguístico, sócio-histórico-cultural do Século I, descobriram as máscaras por trás da teologia sistemática milenar pagã greco-romano-genébrica, que por mais que a defendam, fica cada vez mais patente a sua fragilidade.

 Quem quer conhecer mais em profundidade sobre os erros de traduções, interpretações e desvios do cristianismo em relação a Igreja do Século I, que originou a teologia da substituição e, consequentemente, o antissemitismo, causa das cruzadas, inquisições, pogroms e que culminou com o holocausto, sugiro assistirem centenas de vídeos no canal do YouTube do Rosh Marcos Andrade Abrão no link http://www.youtube.com/user/MarcosAndradeAbrao ou no Facebook https://www.facebook.com/profile.php?id=100000237643180

 


HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Restaurando a Igreja do Primeiro Século: amor, poder, identidade, LEI, dons, governo e projeto.


Yeshúa Radio

 

RT

 

+ WebRádios

 

WebTV Judaico-Messiânica do Beit Ha'azinu

(Para ver em tela cheia, após a propaganda, páre o ponteiro do mouse no vídeo e clique em Full, e para parar o vídeo, clique em Pause.)

 Descubra os segredos escondidos em seu próprio sobrenome

Inquisição em Portugal e no Brasil

O 1º Museu da História da Inquisição no Brasil

 

Associação Brasileira dos Descendentes de Judeus da Inquisição (ABRADJIN)

 

A Abradjin pugna pelo resgate dos anussim, descendentes de judeus forçados ao catolicismo no período da Inquisição e que resguardam a fé em Cristo. Sabendo-se que o judaísmo é identificado pelo comportamento, como vê a barbárie cometida pela Igreja Católica na Inquisição contra os judeus, espoliando-os de seus bens e queimando-os vivos em praça pública?

 

-Não podemos cometer os mesmos erros da Inquisição, forçando os anussim à conversão ao Judaísmo Ortodoxo ou a quaisquer outras ramificações do judaísmo e nem tão pouco convertê-los ao cristianismo em suas inúmeras denominações. A fé do Anussim precisa ser respeitada, bem como o seu direito de crença em um Messias. Há judeus, por exemplo,  que creem atualmente que o falecido Rabino Menachem Schneerson é o messias esperado de Israel. Há outros que creram que o Rabino Shabatai Tzvi era o messias, mesmo após este ter se convertido ao islamismo e nem por isso seus seguidores deixaram de ser considerados judeus e nem foram excluídos de suas comunidades judaicas. Hoje há milhares de judeus em Israel e no mundo que creem em um judeu chamado Yeshua (Jesus) que viveu de modo zeloso com a Torá e com seus costumes. Muitos judeus creem que Yeshua é o Messias prometido e que voltará para a realização da grande redenção de Israel e do mundo, o esperado Tikun Olam.  Apesar da desastrosa história do cristianismo em relação a Israel e ao povo Judeu, deve-se deixar claro que o Anussim Messiânico (como judeu que é) tem como autoridade para a sua vida apenas a Bíblia (livro 100% judaico), e não os dogmas, credos e encíclicas cristãs romanas, alemãs ou doutrinas americanas etc. O Judeu seguidor de Yeshua  não compactua e nem concorda com os erros históricos do cristianismo. Também interpreta a Yeshua (Jesus), os apóstolos e os evangelhos em seu contexto Judaico original, como elementos zelosos da Torá e amantes de seu próprio povo, o povo de Israel. O opróbrio do percurso da história cristã em relação a Israel não pode ser colocado sobre os ombros de qualquer judeu que seja discípulo do rabino de Nazaré, nem pode ser utilizado para separar tal judeu de seu povo. O Judeu messiânico tem seu vínculo em Israel e em seu Messias, e não em qualquer sistema religioso. Ele, como qualquer outro judeu, tem o direito de ser judeu (independentemente de quem ele considere ser o Messias de Israel. (Rabino Marcelo Miranda Guimarães). Saiba mais.

 

Memorial Brasil Sefarad

Instituto Histórico Israelita Mineiro

Holocausto e Anti-Semitismo

Comunidade de judeus e seus  descendentes

 

O Escudo — ou Estrela — de Davi (em hebraico: מגן דוד, transl. Magen David) constante da bandeira de Israel tem origem no Antigo Testamento (Gn 15.1. Sl 18.2, etc.). Ele se assemelha a uma estrela de seis pontas porque foi criado a partir da letra hebraica dalet, a qual possui formato de triângulo e aparece duas vezes no nome do rei Davi (hb. David). O símbolo israelense nada tem a ver com pirâmides maçônicas ou com a imagem de um ser demoníaco da Idade Média parecido com um bode, em cuja cabeça há uma estrela de cinco pontas, e não seis. Fonte: http://migre.me/5E7yr


Acesso rápido

 

Bem-vindo a HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Brasília,

Jerusalém,

 

Google Chrome, navegador leve e funcional. Clique aqui para instalá-lo.

 

Compartilhe HaDérech (הדרך): Bookmark and Share

 

Toolbar: clique aqui e faça o download da Barra de Ferramentas HaDérech.

 


Saudações aos ilustres visitantes e futuros membros.


Participe ativamente, usando todos os recursos da rede!


 

Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]

 

A Bíblia Sagrada é o registro de experiências que algumas dezenas de pessoas tiveram com D’us, dentre outras incontáveis que não deixaram registro, para nos transmitir a Salvação que se dá somente por meio do sangue de Yeshúa  (Jesus) e o cumprimento da Torá interpretada pelo mesmo sob a forma de de mandamentos, estatutos, ordenanças, leis e instruções, para santificação de todo aquele que nÊle crê e for batizado, sem a qual ninguém verá o Senhor.

Bíblia Judaica Completa (AT e NT) editada pelo judeu David Stern e indicada por judeus messiânicos.

Atenção!!! A Bíblia Hebraica do Antigo Testamento em português vendida pela Editora judaica Sêfer cujos autores são: David Gorodovits e Jairo Fridlin, tem alterações textuais que impedem a percepção de Yeshua como o Messias. Saiba mais aqui.

 

Leis no Antigo Testamento (AT)

Para mais detalhes sobre as Leis do AT, clique aqui.

 

Leis no Novo Testamento (NT)

Em construção!

 

Há dois tipos de mitsvot (mandamentos em hebraico) mencionados na Torá (Pentateuco - lei, instrução): as Positivas e as Negativas. A Mitsvá Positiva diz: "Faça isso!": faça caridade, coma matsá, devolva um objeto perdido. A Mitsvá Negativa diz: "Não faça isso!": não mate, não roube.

 

Dos 613 Mitsvot (Mandamentos) do Antigo Testamento, há leis que não se aplicam mais pela inexistência do Templo e outras que são mandamentos, estatutos e ordenanças perpétuos, específicos para o povo judeu (Atos 21.20) e Instituições de Israel. Há leis, por exemplo, alimentares que visa a saúde e santificação, leis específicas para os homens, leis para as mulheres, leis para os  Reis, leis para os Sumos Sacerdotes, leis para os cohens, leis para os levitas, leis para os Juízes, leis relacionadas aos Tribunais, aos leprosos, a nazirenos, a escravos, etc., e, há leis que são universais, isto é, são válidas para todas as pessoas, judeus e não judeus, portanto, há muitas leis aplicáveis aos gentios.

 

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

ou

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

 

Como combater o antissemitismo e o antissionismo online

Não responda a ataques antissemitas

Caso você se depare com algum comentário explicitamente antissemita, não perca tempo respondendo ao autor. Qualquer tipo de manifestação pública de racismo, incluindo antissemitismo, é considerado crime no Brasil. Além disso, é proibido pela maioria dos sites noticiosos. Então, a primeira coisa a fazer é denunciar este comentário aos moderadores do site. Muitos têm botões específicos para este fim. Depois, veja se o comentário foi retirado. Caso não seja, envie o link da página para a Confederação Israelita do Brasil, que possui uma estrutura jurídica para lidar com estes casos. Saiba mais.


NAVEGUE SEGURO

Proteja seu computador I Proteja-se I Proteja sua família


PRIVACIDADE

Clique aqui e defina suas configurações de privacidade como, por exemplo, você pode decidir qual postagem e de quem aceitará em seu fórum, blog; se aceitará ou não comentários em suas fotos, vídeos. Defina também se quem não é membro da HaDérech pode ver sua página (Minha página).

 

Princípios éticos e morais em HaDérech. Clique aqui e saiba!

 

Direitos Autorais e Reservados?


NutshellMail: seja informado em um único email, diariamente, as novas atividades da rede.

 

Sobre

Badge

Carregando...

WebRádios

Seleção de músicas judaico-messiânicas e gospel da melhor qualidade

Seleção de Músicas Gospel e Judaico-Messiânicas em vídeo
30 Músicas Judaico-Messiânicas escritas e executadas por judeus messiânicos de Israel (CaféTorah)

 

 

Seleção de Músicas Judaico-Messiânicas

Mais Músicas judaico-messiânicas selecionadas (Clique aqui)

 

Messianic Jewish Music Selection (Click here)

 

 

Top Blog - HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshúa.

 

Documentários - Cafetorah

ARQUEOLOGIA BÍBLICA - CAFETORAH

Torah Web

Judeu Autônomo

Vídeos Torah Viva

NOTÍCIAS PRÓ-FAMÍLIA

Indicados


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

Em defesa da genuína Obra do Espírito Santo no Centenário do Pentecostalismo!

 

 

 

"Onde tem Coca-Cola, Correios e Bradesco, tem Assembléia de Deus”

 

alt

Júlio Severo

 

 

 

Clique e acesse.

 

© 2017   Criado por Sola Scriptura.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço