JUDAIZAR, O QUE É ISTO?

Escrito por Marcelo M. Guimarães

Por acaso, batizar, tomar ceia, celebrar casamentos, recolher dízimos, apresentar crianças na Igreja, etc. não seriam cerimônias judaicas? Qual seria, então, o limite de julgamento que deveríamos ter? Creio, eu, não a tradição e nem tão pouco o legalismo, mas sim, o princípio bíblico que está por trás de cada costume.

A igreja gentílica de Jesus, chamada na generalidade de cristã, ainda defende uma atitude cega e injusta quanto à sua própria origem judaica. O conceito de judaizar e rotular tudo quanto se refere a Israel ainda deixa muito a desejar. Segundo as Escrituras (Atos 15:1, Gal 2:14, etc), judaizar é forçar um gentio a circuncidar-se e aceitar a Torá de Moisés visando salvação, quando esta é só por fé em Yeshua. Neste ponto, nós judeus-messiânicos, somos muito zelosos (At 21:20), pois sabemos que não há diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, pois todos, indistintamente, através de Yeshua, somos membros do mesmo corpo e da família de D-us (Rm10:12; Ef 2:14-19 e 1 Co 12:27). O que os cristãos, normalmente não entendem, é que ao mesmo tempo em que não há diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, há diferenças quanto ao ser humano, ser judeu e pertencer à nação de Israel. Pois, inúmeras profecias são específicas para o povo judeu e a nação de Israel. Profeticamente, só eles poderão cumprir tais profecias até que Yeshua volte e reine aqui nesta terra com Seus santos eleitos (quanto às essas profecias, serão abordados oportunamente).Por isso, a Igreja deve entender que D-us não rejeitou o Seu povo escolhido (Rm 11:1; Jr 31:35). Além do mais, D-us tem um chamado irrevogável para este povo e para esta nação (Rm 11:28-29). Por exemplo, na Bíblia há mandamentos, estatutos e ordenanças dados por D-us para a humanidade como um todo, e há também leis aplicadas somente para a casa de Israel, os judeus, quer sejam messiânicos ou não.

Um bom exemplo, são as leis do decálogo, que se aplicam à humanidade. Um indivíduo debaixo da graça de Yeshua, não deve jamais pensar em furtar, matar, adulterar, desonrar pai e mãe, profanar o dia sagrado para o descanso, o shabat (sábado), etc. Por outro lado, D-us quer preservar Seu povo escolhido e, por isso, Ele próprio o caracteriza, separando-o dos demais povos através de mandamentos, estatutos e ordenanças, específicas e perpétuas. Como já enfatizamos, um judeu-messiânico justificado pelo sangue de Yeshua, deve continuar levando sua vida como um judeu zeloso a estas leis. Ou seja, seu estilo de vida precisa ser judaico e não um gentio crente (At 21:20; 24:14; 25:8; 28:17, etc.) O que os crentes gentios não entendem é que um judeu quando aceita Yeshua como seu Senhor e Salvador, ele não precisa deixar de ser judeu. O judeu secular também não entende isto, pois ele pensa ser impossível ser judeu e se “converter” ao cristianismo (isto, por culpa dos cristãos que sempre obrigaram os judeus a renunciar sua fé judaica para se tornar um “cristão”, seguidor de Cristo). Há uma tremenda diferença entre um judeu e um muçulmano, um budista, um confucionista, etc. Pois o judeu, já crê no D-us Único Verdadeiro, crê na Torá e nos outros livros do AT, procuram seguir a santa Palavra de D-us. O que precisa, então, acontecer é que este judeu praticante reconheça Yeshua como seu Messias de Israel e viva segundo esta fé. Mas, ele, em hipótese nenhuma, deixa de ser judeu por crer em Yeshua, assim como, um gentio crente não deixa de ser gentio após sua conversão.

Exemplo disto se vê claramente numa congregação judaico-messiânica. Lá vamos encontrar judeus crentes vivendo como judeus e gentios, também crentes, vivendo como gentios. O que precisa ficar claro para pastores e líderes, principalmente (pois eles são os responsáveis por divulgar para o povo conceitos falsos ou verdadeiros), é que as Escrituras exigem que um judeu aceite Yeshua e viva como judeu zeloso para com as leis do AT que não foram revogadas por Yeshua. Se um judeu viver como gentio ele acabará perdendo sua própria identidade, não cumprindo o chamado irrevogável de D-us que o quer como judeu. De outra forma, quem cumpririam as profecias que ainda faltam a se cumprir para que Yeshua retorne? Por isso, Israel continua sendo o “relógio” de D-us quanto ao cumprimento profético para o retorno do Messias a este mundo.

O gentio crente deve entender que ele não tem a obrigação de guardar a lei, ou melhor, seguir e respeitar os princípios da lei, mas ele tem a opção de fazê-lo, pois, ele em Cristo, foi enxertado na Oliveira que é o Israel de D-us e, portanto, ele pode e deve participar da mesma seiva (bênçãos e promessas da Casa de Israel). Por isso, um gentio crente pode praticar e se beneficiar da lei judaica do dízimo, das festas bíblicas, de estudar a Torá aos sábados, observar as leis alimentares, além de aprender na Torá como melhor trabalhar, preservar seu patrimônio e ser próspero, sua família, sua saúde, etc. Será que Yeshua anulou tudo isto na cruz? Claro que não. A graça e a lei se completam. Será que um gentio se beneficiando das promessas da lei estaria judaizando? Judaizar, meu prezado leitor, não é aquilo que alguns pastores dizem que é judaizar, pois a maioria deles se encontra fora de suas raízes judaicas da fé, desconectado do Israel de D-us e alheios ao papel da Igreja que lideram quanto ao povo judeu e o Israel profético.

Por que os pastores evangélicos e cristãos não acusam os luteranos de “luteranizar” a igreja? Ou os anglicanos de “anglicanizar” ou os americanos de “yankizar”, pois estes últimos são autores de muitas falsas e estranha doutrinas que são engendradas de uma mente e cultura consumista, materialista, valendo-se de “avivamentos” em prol de uma prosperidade não bíblica. Será que estes movimentos “pentecostais” são autênticos? Por que alguns pastores não acusam ou pelo menos reavaliem as influências colombianas, coreanas, canadenses e outras que tem trazido à Igreja mais ativismo e crescimento numérico atrelados ao aumento de lucro e crescimento patrimonial muitas vezes motivado por um “evangelismo” aparente? O que tenho visto, salvo raras exceções, é que este modismo evangélico não tem contribuído em nada a favor da qualidade e maturidade espiritual de seus membros. Agora, quando os judeus-messiânicos desejam voltar às suas raízes, desinfectar-se dos conceitos, tradições e influências do mundo pagão, ou quando querem voltar ao contexto judaico das Escrituras ou explorar as riquezas da língua bíblica hebraica, ou do pensamento e cultura do povo judeu preservados ao longo da história, estaríamos judaizando a Igreja? São cegos e injustos aqueles que assim agem, julgam, escrevem e dizem. Como sempre temos pregado e escrito. A igreja de Jesus deveria voltar para trás e se arrepender pelo que tem feito contra o povo judeu e a nação de Israel e não continuar seguindo em frente no erro, enfatizando conceitos não bíblicos que somente trarão ainda mais danos para seus fiéis. Por que não voltarmos todos juntos aos princípios bíblicos e judaicos promulgados e vividos pelos apóstolos no primeiro século? Por que tem estes pastores tanta resistência em conhecer estes princípios vitais para a Igreja antes da influência e domínio de Roma?

Eu, pessoalmente, vejo que se os judeus e gentios messiânicos forem sérios e autênticos em sua busca pela verdade, qualidade e maturidade da fé, investindo tempo, jejum e muita oração nesta obra de Restauração da Igreja, trazendo-a de volta aos princípios bíblicos e judaicos do primeiro século, com certeza este movimento será um “divisor de águas” e ao mesmo tempo um elo para a unidade do Corpo, auxiliando na preparação, edificação, preservação daqueles que são efetivamente membros individualmente do Corpo do Messias e que constituem a “Noiva” que está sendo lavada e ataviada para o seu único noivo: seu Messias judeu, Yeshua Há Mashiach!

Fonte: http://www.ensinandodesiao.org.br/index.php?option=com_content&...

RESTAURANDO ALGUNS COSTUMES BÍBLICOS E JUDAICOS
Escrito por Marcelo M. Guimarães

É bom ressaltar que numa comunidade judaico-messiânica, parte do Corpo de Cristo, todos os tópicos que serão mencionados abaixo são comuns e de uso constante. Pois, partimos do pré suposto que um judeu ou seu descendente quando reconhece Jesus como o seu Messias, eles não deixam de ser judeus. Eles continuam judeus, porém agora crentes em Jesus. Da mesma forma que um não judeu quando se converte a Jesus, ele não deixa de ser gentio, mas continua gentio. Conforme Efésios capítulo 2, todos são agora da Família de D-us: Judeus e gentios em Cristo. Mas, Jesus, Paulo, Pedro e todos os discípulos judeus quando converteram-se a Jesus, eles também não deixaram de ser judeus e continuaram vivendo como Judeus. Vemos isto muito claro em Atos capítulo 21:20. Mas, por outro lado, vemos Paulo em Gálatas exortando os judeus que queriam judaizar os gentios dentro do peso da lei, no legalismo da lei. Sabemos pela bíblia, que o gentio foi enxertado na Oliveira que é Israel e que agora faz parte dele, participando da mesma seiva, das mesmas bênçãos.

Mas, a pergunta que se faz agora é se a igreja de Jesus, ou se um membro do Corpo de Cristo, não judeu, poderia participar ou praticar certos costumes dados somente aos judeus? Vemos claramente na Bíblia que um judeu crente não deve viver com gentio e deve viver como judeu, guardando seus mandamentos, estatutos e ordenanças dadas perpetuamente a eles. Mas, vemos no Antigo Testamento em várias passagens que todos os estrangeiros que se juntavam aos judeus podiam viver como judeus. No Novo Testamento, não há esta obrigatoriedade, mas o gentio crente está livre, sob a graça de D-us, para seguir qualquer estatuto ou ordenanças dadas somente ao povo judeu, como por exemplo, a adoção das regras alimentares de Levítico 11. Como já deixamos bem claro nos capítulos anteriores, o gentio crente só deve cumprir as quatro leis noéticas ou aquelas registradas em Atos 15:20 ou Atos 21:25:...”aos gentios que tem crido já escrevemos, dando o parecer que se abstenham do que é sacrificado aos ídolos, do sangue, do sufocado e da prostituição...”

Seria judaizar a igreja ou seus membros não judeus observar certos costumes abaixo? Por acaso, batizar, tomar ceia, celebrar casamentos, recolher dízimos, apresentar crianças na Igreja, etc. não seriam cerimônias judaicas? Qual seria, então, o limite de julgamento que deveríamos ter? Creio, eu, não a tradição e nem tão pouco o legalismo, mas sim, o princípio bíblico que está por trás de cada costume.

A língua Hebraica

A língua Hebraica é realmente a língua da Bíblia, considerando também o aramaico, que fez parte de alguns textos bíblicos. Assim, a língua da bíblia não foi o latim de Roma e nem também o grego da Grécia. O fato do Novo testamento e Antigo testamento terem sido traduzidos para a língua grega na versão Septuaginta não elimina a língua hebraica como a língua original da bíblia. Quem tem acesso a esta língua, sabe o que eu estou querendo dizer. Há algo divino em suas frases e expressões. Ao mesmo tempo em que é uma língua concisa ela é profunda. Afinal, foi a língua que D-us escolheu e nela também escreveu sua Lei. Seria isto por acaso? Jesus falou o aramaico e lia as escrituras em hebraico nas sinagogas. Seria errado, o gentio crente, cantar em hebraico? Louvar a D-us na língua de Jesus? Se por acaso Jesus fosse francês não seria natural que todos os crentes saberiam cantar em francês, conhecer as comidas francesas, suas roupas, seus costumes?

Mas, Jesus é Judeu!

O costume de cantar a palavra

A cada Sábado nas sinagogas até nos dias de hoje uma parte do texto bíblico é cantado. Haveria mal se a Igreja voltasse a ler cantando ou cantarolando a Palavra de D-us, como mesmo Paulo recomenda Ef. 5:19, diz: ”falando entre vós comem salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração..., que uns tragam hinos, cânticos de louvores? Seria errado, se o louvor saísse do espírito para engrandecer a D-us o Pai na pessoa do Seu Filho Jesus?”.

Símbolos bíblicos e Judaicos

Será que ter uma Menorah (candelabro de 7 pontas, usado no Templo e nas sinagogas) seria um pecado de idolatria? Será que nosso D-us não é tão grande que não achamos palavras para expressá-lo em verdade e amor, e aí, nos valemos dos símbolos? Por exemplo, a Menorah nos lembra os 7 Espíritos de D-us de Isaías 11:1-2... “e então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo ( Jesus) frutificará. E repousará sobre Ele o Espírito do Senhor (o Messias Jesus), o espírito de entendimento e conhecimento, o espírito de conselho e fortalecimento, o espírito de sabedoria e temor do Senhor...”(versão original do hebraico).

A Menorah está definida em Zacarias 4:2-6 que diz...”e eis que vi um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite em cima, com sete lâmpadas, há sete canudos que se unem às lâmpadas que estão em cima dele...Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força, não por viol~encia, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.”

Até hoje, tenho o costume de ter uma Menorah sobre minha mesa. O dia inteiro olho para ela e penso nos sete Espíritos de D-us operando em minha vida. E, no momento de tribulação, me conforto, pois a Menorah significa: não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito! Será que estou idolatrando a Menorah? Será que ela está ocupando o espaço de D-us. Tudo depende da maneira com que olhamos as coisas. Para mim a Menorah é um simples símbolo que fala ao meu espírito algo profundo do caráter de D-us. Cada um sinta-se livre para relacionar-se com D-us, claro sem pecado ou idolatria.

A Arca Aron Ha Kodesh

Nós judeus messiânicos temos uma arca (um armário grande) junto à mesa do Altar. Ela se chama Aron Há Kodesh. Lá guardamos o rolo da Torah, ou a Bíblia, a Palavra de D-us, a qual fazemos uma cerimônia todos os sábados chamada “O serviço da Torah”, onde cantamos e lemos a Palavra de D-us.ç Depois, vamos estudá-la versículo por versículo. Para os judeus messiânicos não há problema nenhum. Pois como falamos, judeu se converte, continua judeu. Ele não precisa deixar de praticar suas tradições bíblicas.

Mas, se uma Igreja Evangélica quiser colocar junto do altar uma arca com a Bíblia aberta, haveria pecado? Estaria ela judaizando? Cada um deve ser sentir livre para adorar e expressar o Seu D-us, desde que não peque.

A igreja gentílica poderia celebrar as Festas Fixas e Bíblicas?

Já escrevemos um livro de mais de 150 páginas sobre este assunto. Mas, afirmo que todas as oito festas bíblicas fixas de Levítico 23, começando com a Festa do Sábado, são bíblicas e falam exclusivamente da pessoa do Messias Jesus, que veio e que voltará. Sim, os judeus não crentes a celebram também, mas de outros modo, pois eles estão na sombra (Cl. 2:16), mas nós, crentes em Yeshua, não estamos na sombra e todas estas festas são reais para nós. Jesus é real para nós e celebramos sua morte e libertação na Páscoa, celebramos o batismo de Espírito Santo em Pentecostes, celebramos sua vinda em glória em Tabernáculos. Dançamos, cantamos e nos alegramos...Mas, é coisa muita séria e fazemos com muito temor, não como show, não cobrando ingressos, não convidando artistas famosos para dar show, não, não! As Festas são proféticas e por isso, ou celebramo-la internamente em nossas congregações, ou convidamos solenemente o Corpo do Messias, com diz a Palavra, e a celebramos NA DATA CERTA, pois há um tempo determinado por D-us e há um ciclo agrícola, onde D-us nos ensina algo. Todas as festas bíblicas podem ser encontradas no Novo Testamento. (recomendamos o livro: A pessoa do messias nas Festas Bíblicas – do mesmo autor).

As comidas bíblicas de Levítico 11

Nós judeus messiânicos procuramos seguir o cardápio bíblico. As vezes dizemos no nosso meio a comida “Kasher”. Mas, nem toda comida kasher que um judeu ortodoxo come é bíblica. Pois, os rabinos exageraram bastante nesta área e ultrapassaram os princípios bíblicos. Portanto, nos restringimos apenas as recomendações bíblicas. Fazemos por fé e D-us nos abençoa e recebemos a saúde de D-us, pois, foi o próprio D-us que escreveu sobre alimentação. Afinal, Ele como criador do nosso corpo, Ele sabe o que nos faz bem e o que não faz. Por isso, Paulo fala em colossenses 2:26 aos gentios e judeus que moravam em Colosso...” Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados...que são sombras das coisas vindouras; mas o Corpo é de Cristo...”Como já disse, não estamos na sombra sem Cristo, pelo contrário, nós estamos nEle. Ele é real para nós e tudo que fazemos, fazemos por fé nEle.

Por exemplo, se um gentio crente, quiser comer a comida de Levítico 11, eu pergunto: Quem sai ganhando? A sua dele, claro! Ele como gentio não tem obrigação de guardar a comida kasher, mas se ele, por fé, quiser guardar, a saúde dele ganha. Costumamos fazer uma brincadeira dizendo: Se o gentio não judeu, quiser comer todos os “bichos” e coisas que não podem comer de acordo com a bíblia, ele pode? Sim, pode, respondemos. Só que irá para o céu mais cedo! D-us sabe nossa química e nossa constituição física, nosso metabolismo, etc. Tudo é uma questão de fé; O Pensamento judaico diz: D-us falou? Então, faça e não discuta! Paulo, também em romanos 14:3 tem uma boa recomendação acerca da comida.

O uso do Talit, Mezuzá e Kipá (princípio, são específicos para o uso de judeus crentes)

O uso do talit, conhecido também como chale de oração, é bíblico. ( Num 15:38-40)...” Fala aos filhos de Israel (judeus) e dize-lhes que façam para si franjas nas bordas das suas vestes, pelas suas gerações...Tê-lo-eis nas franjas, para que os vejais e vos lembreis de todos os mandamentos do Senhor e os observeis, e para que não vos deixeis arrastar à infidelidade pelo vosso coração ou pela vossa vista, como o fazíeis antes...sejais para vosso D-us.”

É um símbolo de submissão a D-us e lembrança para que todos os mandamentos do Senhor seja guardado. É um sinal para vigiar as vistas e nãop pecar contra o Senhor. Isto é um estatuto para os da cada de Israel. O Crente não judeu não tem obrigação de usá-lo. É um princípio de fé e obediência ao Senhor. Os judeus usavam talit com grandes franjas (Mt 23:5), Jesus até os repreendeu que eles deviam prestar mais atenção para as coisas do coração do que alongar as franjas para serrem vistos pelas pessoas. Jesus também usava usava talit, veja em Mt 9:20 quando aquela mulher portadora de uma doença de fluxo tocou na orla do manto de jesus. No original esta palavra no hebraico é Tzitzit que significa “as cordinhas trançadas) que caem do talit. No Judaísmo isto é símbolo de autoridade. Naquela época os pais costumam passar de pai para filho o nó (das tranças) para os filhos. Ou seja, cada família possuía seu próprio nó. Quando a mulher tocou nas tranças (cordinhas) do Tatit ela sabia que estava tocando na autoridade do Filho de Davi, o Messias, Yeshua Há Mashiach.

Mezuzá

É um pedaço de madeira ôca por dentro, normalmente, tem cravado no lado de fora a letra ‘L' do alfabeto hebraico, que é a inicial de “El Shaday”, D-us todo Poderoso. Esta caixinha contém dentro dela escrito em hebraico o texto de Deuteronômio 6:4-9, que diz: “Ouve oh Israel nosso D-us é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor Teu D-us de todo o seu coração, de toda a tua alma e de todas as suas forças. E Estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no seu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. Também atarás por sinal na tua mão e te serão por frontais entre os teus olhos; e as escreverás nos umbrais de sua casa, e nas tuas portas”.

Este texto é colocado dentro da Mezuzá e pregado em cada porta da casa de um judeu. Não é amuleto para dar sorte e nem idolatria que é proibido na bíblia e no judaísmo. É simplesmente uma lembrança do texto, o qual D-us nos pede que lembremos que Ele é único, único e não pode ser substituído por outro e nem por coisas. Nos manda também falar e pregar a sua palavra aos nossos filhos, cumprir e obedecer todos seus mandamentos. Também é um ato de Fé e deve ser feito somente pela fé. É um estatuto para os filhos de Israel e, portanto, o crente não tem obrigação de fazê-lo. Mas, ele não está proibido, se o faz também por fé.

Tefilim ou Filactérios

São tiras de couro que se enrolam no braço esquerdo (Mt 23:5), o braço do coração. No final desta fita de couro tem uma caixinha também de couro, onde o texto de Deuteronômio 6:4-9 também está escrito. Então, esta caixinha bem perto do coração induz a lembrança que os mandamentos do Senhor tem que estar dentro do meu coração, dentro do meu ser. O filactério que põe a caixinha com o texto acima dentro sobre a cabeça, entre os olhos, dizem a mesma coisa, ou seja, a palavra de D-us tem que estar também na minha mente, frente aos meus olhos para que eu não desvie dos mandamentos do Senhor e nem seja atraído pelos desejos da visão, me afastando de D-us.

Como vocês podem ver isto tudo são coisas simples, mas com um profundo significado para nosso espírito e alma.

Kipá

O kipá não é bíblico. É simplesmente uma tradição judaica, embora sempre o povo oriental tinha a cabeça coberta em sinal de submissão a D-us. O kipá moderno, uma miniatura que cobre parte da cabeça simboliza que D-us está acima da minha pessoa e que deverei prestar contas a Ele de tudo, principalmente, das palavras que saem da minha boca. Mas, Paulo disse, fazei fraco para ganhar os fracos... ( I Co 9:22). Então, deixamos livre entre os irmãos judeus crentes que o usem ou não, pois se são judeus, podem guardar suas tradições. E ter um sinal de submissão à D-us, creio ser uma boa tradição. Mas, o kipá em si não tem importância nenhuma e nem põe ninguém mais santo ou menos santo. Também é um Símbolo de fé.

O ato de cantar o Shemá durante o Shabat

A cada Erev Shabat (o shabat de Sexta-feira à noite) cantamos o Shemá e recitamos muitos salmos, louvando a Jesus e a D-us. O Shemá é a oração e o cântico mais importante para o Judeu. O Texto é o citado acima (Dt6:4): “Shemá Israel Adonai Eloheinu Adonai Echad” que quer dizer: “ Ouve oh Israel o Senhor nosso D-us é o Único.”

Fonte: http://www.ensinandodesiao.org.br/index.php?option=com_content&...

Exibições: 230

As respostas para este tópico estão encerradas.

Respostas a este tópico

LUTERO TIROU A IGREJA DAS TREVAS

Publicado por Pr Afonso em 4 fevereiro 2009 às 16:20 em http://ubeblog.ning.com/forum/topics/lutero-tirou-a-igreja-das

Querem levar a igreja para o "ramo quebrado" JUDAIZANDO o corpo de CRISTO, é a mentalidade dos apóstolos judeus que depois se retrataram do erro..........http://www.iecpriopreto.blogspot.com/

Resposta de soaescritura
O que o irmão chama de judaizar?

Resposta de Carlos R. Cavalcanti Judaizr é o que vocês estão fazendo com essa proposta de levar a igreja de volta as raízes. Na verdade, o caminho de volta é tanto a igreja quanto vocês voltarem as raízes da Reforma.

Resposta de soaescritura
Exatamente é isso mesmo sr. Carlos, é indo na raíz do mal (do problema) que o exterminaremos. Reforma nem pensar mais. Agora é Restauração. Lutero abortou a Reforma da qual tanto desejava ser instrumento. Em vez de afastar a igreja das influências pagãs de Roma e fazê-la retornar às suas origens bíblicas em Jerusalém – onde a igreja verdadeira está arraigada e enxertada – ele tirou-a da direção de Roma e apontou-a na direção de Genebra e os ensinos de Calvino e outros reformadores ocuparam o centro do Protestantismo. Os judeus crentes em Yeshus (Jesus), por conhecerem a fundo sua cultura, tradição, têm facilidades em saber exatamente o que o judeu Yeshua e os apóstolos judeus queriam dizer nas entrelinhas das expressões usuais de sua época e mal interpretadas pelos gentios vindo do paganismo que com o crasso erro de se distanciarem dos judeus crentes, acabaram por enveredarem pela Teologia da Substituição que você e tantos outros estão fazendo e fizeram doutorando em cima e por isso mesmo a defendem de unhas e dentes. Os cristãos estão sendo é esclarecidos sobre a diferença entre a Lei de D'us e o legalismo dos religiosos que Jesus tanto condenou.

Nós cristãos precisamos nos desvencilhar dos estereótipos criados por essa teologia que incutiu na nossa cabeça de que a Lei de D'us é p'ra judeu, é do Velho Testamento, é algo ruim. Não conseguiram discernir que o que Cristo tanto condenou foi o legalismo dos religiosos que são acréscimos às Sagradas Escrituras, fardos pesados que nem eles podiam carregar (cumprir). "E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom." (Romanos 7 : 12).

Exatamente por termos nos distanciados da Lei de D'us que nos ensina o que é pecado é que chegamos (nós evangélicos) ao ponto que chegamos de aceitarmos o relativismo. Misericórdia irmãos!!! Acordemos enquanto é tempo. Não precisamos de estarmos rodeados de doutores para entendermos a Palavra de D'us, senão pelo Espírito Santo e voltarmos para a sua Palavra, para a Igreja do Primeiro Século que queiram ou não é o modelo para os dias atuais. Que melhor modelo que a Igreja que o judeu Yeshua (Cristo) e os apóstolos judeus deixaram?

1 E EU, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria.
2 Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.
3 E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor.
4 A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; (I Cor. 2).

Resposta de Carlos R. Cavalcanti
Irei fazer uma citação de um pequeno homem usado por Deus, D. Martyn Lloyd-Jones na sua exposição do Capítulo 11 de Romanos ele fala da incapacidade dos judeus de entenderem as Escrituras que eles tanto se gabavam: "No fim do capítulo 10 Paulo volta ao mesmo ponto,exatamente como no fim do capítulo 9, e faz isso, mais uma vez, para mostrar esses dois lados - a livre graça de Deus segundo a sua soberana vontade, e a responsabilidade do homem por sua própria condenação por rejeitar o plano de Deus.
Assim, este é o ponto ao qual chegamos: o propósito de Deus certa e ceguramente sendo levado a efeito, embora no presente, diz o apóstolo, seja mormente por meio dosgentios anates que pelos judeus. Isso por causa da cegueira dos judeus e da sua incapacidade de entender as suas próprias Escrituras, das quais tanto se gabavam. O Dues deste mundo os tinha cegado. Havia um véu sobre os seus olhos, de modo que, embora as Escrituras fossem lida todos os sábados nas sinagogas, eles não a entenderam, e isso ocasionou todo o problema deles. (p.14).

Resposta de Pr Afonso SOLA, eu só vou continuar quando vc se identificar, FICAR ESCREVENDO E RESPONDENDO PARA UMA ENTIDADE VIRTUAL NÃO É BOM.......................................................................................................................................................................................
MANIFESTE-SE MEU AMADO IRMÃO SOLA

Resposta de Carlos R. Cavalcanti Realmente, Lutero tirou a igreja das trevas. E os judeus Messiânicos querem levar ela para as trevas dos ramos quebrados.

Resposta de soaescritura
Que D'us é esse que cria uma coisa e depois diz que não serve? Na verdade, não é fácil mudar conceitos (câncer) enraizados por dois mil anos.

Resposta de Pr Afonso Irmão Carlos, esta sua resposta é magnifíca, vc ganhou minha simpatia, nada como ler, estudar, examinar as escrituras sagradas para ter nelas a Vida Eterna. O modismo das igrejas JUDAIZANTES vulgo Messianicas em ter que usar "quipá", menolá, festa dos tabernáculos, etc é uma aberração, daqui a pouco vão estar imolando animais, o problema é quem vai ser o SUMO -SACERDOTE? k k k

Resposta de soaescritura
ALERTA!!! Antes de mais nada, exatamente pelo distanciamento da Lei de D'us que não foi anulada por Yeshua (Jesus) por parte dos gentios é que vejam p'ra onde a chamada "graça" levou a Igreja: tirou-a de Jerusalém e levou-a para Roma - ICAR e depois para Genebra e os ensinos de Calvino e os ditos Reformadores e agora continua levando a Igreja para o caminho errado: NEOPENTECOSTALISMO. Continua fogo estranho no meio do povo de D'us.

Se os cristãos não dessem ouvido ao anti-semitismo pregado já no início da Era, Século II, pelos chamados pais da Igreja (faltou discernimento, confirmar os ditos dos pais da igreja com a Bíblia) e continuassem seguindo as orientações da Igreja do Primeiro Século, não teríamos ido para Roma (paganismo) no Século IV e depois para Genebra (Calvino e Reformadores), desta para EUA (evangelho busines - Neopentecostalismo). Teríamos permanecidos em JERUSALÉM, cidade do D'us da Paz (princípios vividos e promulgados pelo judeu Yeshua (Jesus) e seus apóstolos judeus.

1º) Sabia que era assim na Igreja do Primeiro Século? O judeu Yeshua (Jesus), seus apóstolos judeus e os primeiros convertidos que foram aos milhares e milhares de judeus seguiam as tradições judaicas como era o costume da Lei. Conheça a fundo o Antigo (Velho não!) Testamento, estudando a distância no MJBI que você vai entender em detalhes as diversas Leis que os gentios as resumem em "a Lei e a Graça". Vai saber quais foram abolidas e quais são mandamentos perpétuos para o povo judeu e quais são para os gentios como, por exemplo, a Lei de sacrifícios para remissão de pecados foi abolida. Yeshua é o Cordeiro de D'us que tira o pecado do mundo. Depois que vieram (converteram) os gentios, passaram a conviver juntos, judeus vivendo como judeus e gentios como gentios havendo respeito mútuo as tradições de cada povo.

2º) Por outro lado, independente de mandamentos perpétuos para o povo judeu, os caras são judeus gente, têm seus costumes e tradições milenares. Como os gentios vão obrigá-los a viver como gentios? É uma aberração.

O que é melhor? É a teologia da substituição e esse fogo estranho chamado neopentecostalismo no meio evangélico OU (e o que há de errado em) os judeus crendo em Yeshua e continuarem seguindo as suas tradições e os mandamentos perpétuos para o seu povo: usarem kipá, menorá, seguirem as leis de saúde, as leis éticas, as leis de carater moral, todas dadas por D'us?

Para uma melhor qualidade de vida, nada impede que os gentios (não são obrigados) de se beneficiem das leis judaicas, como as leis alimentares, as leis éticas, as leis de caráter moral, as leis de saúde e de qualidade de vida em geral. Aliás, em Isaías 56, o Senhor D'us disse que o estrangeiro que abraçasse a sua aliança, teria um lugar e um nome melhor que os próprios filhos e filhas. Maranata! O Senhor Yeshua (Jesus) vem para levar uma noiva (igreja) pura, santa, ataviada, adornada.

Resposta de soaescritura
"ramo quebrado"


17 E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira,
18 Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.
19 Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.
20 Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme.
21 Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também.
22 Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado.
23 E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar.
24 Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira!
25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado.
26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. (Romanos 11).

Resposta de Pr Afonso Amado SOLA , posso NÃO concordar com sua opinião, mas defenderei até o fim o seu deireito de faze-lo

Resposta de soaescritura
A Graça sem Lei não tem graça. É como a Democracia sem Lei, vira orgia, bagunça. Veja p'ra onde a chamada "graça" está levando a Igreja!!! Acorda!!! Vamos deixar o social e voltarmos para a Palavra queiram goste ou não. O Senhor Jesus está voltando e quer casar com uma noiva sem mácula, adornada, pura e santa.
Restauração já!!!

Resposta de Pr Afonso
JUDAIZAR é forçar um gentio a circuncidar-se e aceitar a Torá de Moisés visando salvação, fazendo parte assim do JUDAÍSMO, o gentio se torna um JUDEU por conversão ou convencimento
.
.
.
Quando eu escrevo JUDAIZAR, chamo a atenção ao fato que há cristão que "parecem" estar INFELIZES, ou INSATISFEITOS, com a simplicidade de Jesus II Coríntios 11.3, e nas palavra do apóstolo Paulo "passaram do evangelho" Gálatas 1.6 foram além, e ficam procurando pêlo em ovo, chifre em cabeça de cavalo, inventando modismos. Se uma pessoa crê que se judaizando vai fazer a vontade de Deus, PROBLEMA DELA, a questão é "não apagar a luz do outro" , afirmando que os demais estão errados, ou que por serem messianicos são mais santos, mais ungidos que os outros simples cristãos.
.
.
Sabemos que não há diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, pois todos, indistintamente, através de JESUS CRISTO ou como queiram Yeshua, somos membros do mesmo corpo e da família de Deus (Rm10:12; Ef 2:14-19 e 1 Co 12:27).
.
.
O que os messianicos, ou judaizantes, normalmente não entendem, é que ao mesmo tempo em que NÃO HÁ diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, TAMBÉM NÃO há diferenças quanto ao ser humano: seja ele gentio ou judeu e pertencente à nação de Israel.
.
.
DEUS RECONHECE APENAS 3 TRÊS TIPOS DE POVOS
a) JUDEUS, b) GENTIOS e c) IGREJA

Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos (a) judeus, nem aos (b) gregos OU GENTIOS, nem à (c) igreja de Deus ( Composta de JUDEUS e GENTIOS CONVERTIDOS A JESUS CRISTO)
.
.
Verdade é que inúmeras profecias são específicas para o povo judeu e a nação de Israel. Assim como aos GENTIOS e a IGREJA DE DEUS e todas elas profeticamente se cumprirão no tempo determinado por Deus
.
Todo cristão sabe que Deus não rejeitou o Seu povo escolhido (Rm 11:1; Jr 31:35). E Deus tem um chamado irrevogável para este povo e para esta nação (Rm 11:28-29).
.
Porque o fim (término) da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.
Romanos 10.4

A GRANDE QUESTÃO É RESPONDIDA ASSIM:
Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Romanos 10.12

Resposta de Pr Afonso SOLA, eu só vou continuar quando vc se identificar, FICAR ESCREVENDO E RESPONDENDO PARA UMA ENTIDADE VIRTUAL NÃO É BOM............................................
..............................................................................................
.............................................
MANIFESTE-SE MEU AMADO IRMÃO SOLA

Resposta de soaescritura
Até no nome 'Sola Scriptura' aproveito para estar transmitindo uma mensagem: Somente a Escritura é a Palavra de D'us infalível como regra de fé e prática. Se informasse um nome fictício: Pedro, João, Paulo todos acreditariam e o que isso mudaria? Chega de aparências. Que a mensagem genuína de Cristo do Século I apareça e eu "desapareça". Nada de errado em identificarem-se com nomes e fotos quando conveniente.

Pior foi terem mudado o nome de Nosso Senhor Salvador, de Yeshua para Jesus e outros (cada língua com um nome diferente). Nome próprio não se traduz.

Resposta de soaescritura
"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;" (Hebreus 12 : 14)

Santificação é apartar-se do pecado. Mas como conhecer o pecado? Pela Lei de D'us. "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás." (Romanos 7 : 7)

Pela Lei conhecemos o pecado, deixemo-no ("...vai e não peques mais...") e vamos a Yeshua (Jesus) que nos perdoa.

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;" (Hebreus 12 : 14)

Maranata! O Senhor Salvador vem!
Leis para os gentios, goys (não judeus). Há lei aqui que Cristo não ensinou e com mais rigor ainda? Isto é judaizar? O problema é que esqueceram das leis! A graça tornou-se símbolo de liberdade para pecar!?!?

RESPOSTAS AO TÓPICO ACIMA
Resposta do Pr Afonso
Caro irmão na fé em Yeshua Ha Mashiach, ou seja em JESUS CRISTO Nosso Senhor. Posso não concordar, ou compreender sua opinião, mas defenderei até o fim o seu direito de fazê-lo. DEUS NOS ABENÇOE RICA E ABUNDANTEMENTE EM CRISTO JESUS NOSSO SENHOR.
.
.
.
QUAL O NOME DO AMADO(A) ? Não consegui encontra no seu blog. É muito ruím se expressar com uma entida virtual.

Resposta do Pr Afonso
JUDAIZAR é forçar um gentio a circuncidar-se e aceitar a Torá de Moisés visando salvação, fazendo parte assim do JUDAÍSMO, o gentio se torna um JUDEU por conversão ou convencimento
.
.
.
Quando eu escrevo JUDAIZAR, chamo a atenção ao fato que há cristão que "parecem" estar INFELIZES, ou INSATISFEITOS, com a simplicidade de Jesus II Coríntios 11.3, e nas palavra do apóstolo Paulo "passaram do evangelho" Gálatas 1.6 foram além, e ficam procurando pêlo em ovo, chifre em cabeça de cavalo, inventando modismos. Se uma pessoa crê que se judaizando vai fazer a vontade de Deus, PROBLEMA DELA, a questão é "não apagar a luz do outro" , afirmando que os demais estão errados, ou que por serem messianicos são mais santos, mais ungidos que os outros simples cristãos.
.
.
Sabemos que não há diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, pois todos, indistintamente, através de JESUS CRISTO ou como queiram Yeshua, somos membros do mesmo corpo e da família de Deus (Rm10:12; Ef 2:14-19 e 1 Co 12:27).
.
.
O que os messianicos, ou judaizantes, normalmente não entendem, é que ao mesmo tempo em que NÃO HÁ diferenças entre judeus e gentios quanto à salvação, TAMBÉM NÃO há diferenças quanto ao ser humano: seja ele gentio ou judeu e pertencente à nação de Israel.
.
.
DEUS RECONHECE APENAS 3 TRÊS TIPOS DE POVOS
a) JUDEUS, b) GENTIOS e c) IGREJA

Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos (a) judeus, nem aos (b) gregos OU GENTIOS, nem à (c) igreja de Deus ( Composta de JUDEUS e GENTIOS CONVERTIDOS A JESUS CRISTO)
.
.
Verdade é que inúmeras profecias são específicas para o povo judeu e a nação de Israel. Assim como aos GENTIOS e a IGREJA DE DEUS e todas elas profeticamente se cumprirão no tempo determinado por Deus
.
Todo cristão sabe que Deus não rejeitou o Seu povo escolhido (Rm 11:1; Jr 31:35). E Deus tem um chamado irrevogável para este povo e para esta nação (Rm 11:28-29).
.
Porque o fim (término) da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.
Romanos 10.4

A GRANDE QUESTÃO É RESPONDIDA ASSIM:
Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Romanos 10.12

Responder até soaescritura 21 horas atrás Excluir
A intenção acima de tudo é termos igrejas com crentes de qualidade de vida espiritual e de testemunho conforme as Sagradas Escrituras, o que esse evangelho da chamada "graça" não conduz a tal. Nascido em berço evangélico, amo profundamente meus irmãos e sem nenhuma prepotência (pois não fiz questão que aparecesse nem meu nome mas que Cristo apareça!) pretendo mostrar erros lá no início da nossa Era de conceitos errados e perpetuados por milênios que têm causado mal a qualidade da nossa fé pura e ingênua.

O senhor não deve ter lido o tópico deste. Veja lá as leis para os gentios onde o senhor pode ver que não há nada de judaízante.

De Pr. Afonso: "...há cristão que "parecem" estar INFELIZES, ou INSATISFEITOS..."

Quem está satisfeito com esse evangelho que aí está? Realmente eu não estou e vemos que muitos não estão. Agora quem se acostumou a isso aí...vamos tentar abrir-lhes os olhos.

ALERTA!!! Antes de mais nada, exatamente pelo distanciamento da Lei de D'us que não foi anulada por Yeshua (Jesus) por parte dos gentios é que vejam p'ra onde a chamada "graça" levou a Igreja: tirou-a de Jerusalém e levou-a para Roma - ICAR e depois para Genebra e os ensinos de Calvino e os ditos Reformadores e agora continua levando a Igreja para o caminho errado: resumido em NEOPENTECOSTALISMO BUSINESS. Continua fogo estranho no meio do povo de D'us.

Se os cristãos não dessem ouvido ao anti-semitismo pregado já no início da Era, Século II, pelos chamados pais da Igreja (faltou discernimento, confirmar os ditos dos pais da igreja com a Bíblia) e continuassem seguindo as orientações da Igreja do Primeiro Século, não teríamos ido para Roma (paganismo) no Século IV e depois para Genebra (Calvino e Reformadores), desta para EUA (evangelho busines - Neopentecostalismo). Teríamos permanecidos em JERUSALÉM, cidade do D'us da Paz (princípios vividos e promulgados pelo judeu Yeshua (Jesus) e seus apóstolos judeus.

Conheça a fundo o Antigo (Velho não!) Testamento, estudando a distância no MJBI que você vai entender em detalhes as diversas Leis que os gentios as resumem em "a Lei e a Graça". Vai saber quais foram abolidas e quais são mandamentos perpétuos para o povo judeu e quais são para os gentios como, por exemplo, a Lei de sacrifícios para remissão de pecados foi abolida. Yeshua é o Cordeiro de D'us que tira o pecado do mundo. Depois que vieram (converteram) os gentios, passaram a conviver juntos, judeus vivendo como judeus e gentios como gentios havendo respeito mútuo as tradições de cada povo.

De. Pr. Afonso: "JUDAIZAR é forçar um gentio a circuncidar-se e aceitar a Torá de Moisés visando salvação, fazendo parte assim do JUDAÍSMO, o gentio se torna um JUDEU por conversão ou convencimento"

Existem várias alas do judaísmo messiânico. Desconheço que isto aí em cima é feito por judeus messiânicos crentes em Yeshua de hoje, exceto por um grupo de dissidentes da Igreja Adventista no Paraná (http://www.israelitas.com.br) que parece serem judaizantes.

De. Pr. Afonso: "Quando eu escrevo JUDAIZAR, chamo a atenção ao fato que há cristão que "parecem" estar INFELIZES, ou INSATISFEITOS, com a simplicidade de Jesus II Coríntios 11.3, e nas palavra do apóstolo Paulo "passaram do evangelho" Gálatas 1.6 foram além, e ficam procurando pêlo em ovo, chifre em cabeça de cavalo, inventando modismos. Se uma pessoa crê que se judaizando vai fazer a vontade de Deus, PROBLEMA DELA, a questão é "não apagar a luz do outro" , afirmando que os demais estão errados, ou que por serem messianicos são mais santos, mais ungidos que os outros simples cristãos."

Nada disso eu disse em minhas postagens.





RSS

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

MONITORAMENTO E AVISOS METEOROLÓGICOS - CPTEC - INPE

Membros

Aniversários

Não há aniversários hoje

Maranata! O Senhor Yeshúa (Jesus) Vem!

 

Curso de Inglês e outras Línguas


Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.   1 João 4.1 

 

"EXAMINAI TUDO. RETENDE O BEM." 1 Ts 5.21

 

Não há crime e nem pecado sem lei.

Se não há lei, não há pecado; se não há pecado, anula-se a graça; se anula a graça, Cristo morreu em vão; se Cristo morreu em vão, p'ra que Evangelho? Se não há Evangelho, p'ra que Igreja? Então, se a Lei foi abolida, vale tudo?

 

Mais uma Reforma ou Restauração?

 

Passados mil e quinhentos anos nas trevas, "Lutero – cuja Reforma originou-se de uma rebelião contra a influência pagã de Roma sobre a fé cristã – foi incapaz de levar a igreja de volta às suas raízes judaicas e à sua origem em Jerusalém. Curiosamente, em vez de Jerusalém e os ensinos dos apóstolos terem se tornado o ponto central da Reforma, Genebra e os ensinos de Calvino e outros reformadores ocuparam o centro do Protestantismo."

Não há dúvida de que a Reforma foi uma grande benção de D’us, teve o seu papel, conclamou o povo a voltar-se para a Bíblia, mas, infelizmente, não foi capaz de restaurar as raízes judaicas da fé cristã, a Igreja como era no primeiro século, zelosos da Lei que não salva mas aponta o que é pecado(At. 21.20), razão do seu fracasso como pode ser visto por aí sob as mais variadas siglas. 

 

Abraão teve fé e guardou a Lei 

 

Gênesis

15.6  Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.

26.3 habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai.
26.4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra;
 26.5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.

 

Yeshúa (Jesus) não veio anular  a Lei de D'us, mas, cumpri-la e ordenou que a cumpríssemos também.

 

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir." Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus." Mateus 5.17, 19

 

"...de graça recebestes, de graça dai." Mt. 10.8

 

 CRER E FAZER DISCÍPULOS! "...Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura."; "ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado;..." (Mc.16.15; Mt. 28.20)


Por um mundo melhor! For a better world!

 

Direitos Humanos não alinhados à Lei (Toráh = Instrução) do Eterno (D'us, Hashem) é o caos em todos os sentidos. Fonte: A Toráh.

 

Not aligned to the Human Rights Law (Torah = Instruction) of the Eternal (Gd, Gd) is chaos in all directions. Source: The Torah.


"Ponde-vos em ordem de batalha em redor contra Babilônia (Bavel), todos vós que manejais o arco; atirai-lhe, não poupeis as flechas; porque ela pecou contra o SENHOR." Jeremias 50.14

 

"NÃO ADIANTA SÓ SAIR DA BABÍLÔNIA, É PRECISO TIRAR A BABILÔNIA DE DENTRO DE SI MESMO. Saiam da babilônia, rompendo com o domingo, com a trindade, com o natal e voltando-se para o Shabat, para a fé no D'us Uno e único, para a aceitação de Yeshua (Jesus) como Messias, estudando a Torah diligentemente e festejando as festas bíblicas, as únicas que o Eterno estabeleceu."

 

O versículo abaixo está se cumprindo de forma plena nos nossos dias. O Eterno esconde a verdade daqueles que não querem viver segundo os Seus princípios, mas revela aqueles que se submetem a Ele. Algumas pessoas querem servir ao Eterno, como os ímpios servem os seus deuses, e esta é a fonte de toda religião falsa. A Fé Genuína reconhece que o Eterno é UM, que a Torah é o padrão imutável do que é certo e errado, do que agrada a D'us, e que Yeshua é o Messias, o Ungido que foi enviado pelo Eterno. Alguém disse que a Torah é o manual do fabricante do ser humano, e digo que Yeshua certamente é o nosso fiador, e o seu testemunho a garantia de vivermos eternamente com o Fabricante. A trindade, a unicidade na perspectiva evangélica, a anulação da lei e etc., provém da falsa religião, que tem como fonte a rebelião de Ninrode. Quando uma mãe dá banho no seu bebê, ao final joga fora a água suja, mas tira o bebê primeiro. Nenhuma mãe jogaria fora a água com o bebê. Existem muitas pessoas nas igrejas evangélicas que são como este bebê, imersas numa água que está contaminada, e é preciso que clamem, chorem e peçam ao Eterno para tirarem desta "banheira" a fim de que possam banhar-se em águas limpas. Lenham os versículos abaixo, meditem neles e repassem esta mensagem para outros. "Muitos serão purificados, embranquecidos e provados; mas os perversos procederão perversamente, e nenhum deles entenderá, mas os sábios entenderão. Daniel 12:10 "Acaso, não vos basta a boa pastagem? Haveis de pisar aos pés o resto do vosso pasto? E não vos basta o terdes bebido as águas claras? Haveis de turvar o resto com os pés ? Quanto às minhas ovelhas, elas pastam o que haveis pisado com os pés e bebem o que haveis turvado com os pés. Ezequiel 34:18,19. Ro'sh Marcos Andrade Abrão

 

 

 

 

 

 

 

IMPLANTAÇÃO DE UMA CONGREGAÇÃO JUDAICO-MESSIÂNICA EM SUA CIDADE

 

O Judaísmo Messiânico da Unidade surge no Brasil com o objetivo de praticar um judaísmo messiânico genuíno, sem misturas, mas com convicção e com um compromisso real com a Torah, com o Tanach, com a B'rit Chadashá, com Israel (como povo e nação) e com Yeshua, o Messias. No Judaísmo Messiânico da Unidade só existe um D'us: O Eterno, um padrão estabelecido: A Torah, um Messias: Yeshua e uma congregação: que é composta de judeus circuncisos na carne e no coração e de gentios que se convertaram ao Eterno e são circuncisos no coração. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO COMEÇA COM ABRAÃO, TEM COMO ROSH (CABEÇA) O MASHIACH YESHUA, E ADORA APENAS O ETERNO, O D'US UNO E TODO PODEROSO. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO É COMPOSTA PELA SEMENTE DE ABRAÃO (O POVO JUDEU), MAIS ESPECIFICAMENTE AQUELES QUE SÃO CIRCUNCISOS NA CARNE E NO CORAÇÃO, E POR UMA PORÇÃO DAS NAÇÕES, QUE SÃO OS GENTIOS QUE ACEITARAM O TESTEMUNHO DO MESSIAS YESHUA E FORAM CIRCUNCISOS NO CORAÇÃO. A Congregação Adonai Shamah (D'us está ali) recebeu a incubência de ser uma voz no Judaísmo Messiânico da Unidade, que é um cumprimento de um propósito Divino. Não ousamos denominarmos fundadores, por esta idéia não é nossa, mas do Eterno, e apenas obedecemos a Sua instrução. Estamos aqui para servir a Congregação do Eterno e contribuir na medida do possível com os planos Divinos que o Eterno tem para a Sua congregação. A verdade é a nossa bandeira, não gostamos de misturas, e temos como referencial a instrução que o Eterno deu a Jeremias e também as palavras do Messias Yeshua: Jeremias 15:19 "Diz o Eterno: se fizeres Teshuvá (retorno, arrependimento) retornarás (voltar para o Eterno), e estarás em pé diante de Mim. Se separas o precioso do vil (sem misturas), serás a Minha boca. Eles restornaram a ti, mas tu não retornarás a eles" Yeshua disse: "Porque apertada é a porta e estreito o caminho que conduz a vida, e são poucos os que encontram" Mateus 7:14 e "Assim, porque és morno, nem és quente nem frio. Estou preste a vomitar-te da minha boca" Apocalipse 3:16. Verdade, é verdade no começo, é verdade no meio e é verdade no fim, e toda mistura abre a porta para o espírito da babilônia. O ETERNO REINA, YESHUA VIVE, ISRAEL VIVE, A CONGREGAÇÃO DO ETERNO VIVE. Shalom para todos. 

 

Caso haja um grupo interessado em uma Congregação Judaico Messiânica da Unidade numa cidade do Brasil ou em outro país, enviem um email para:
judaismomessianicoemcidade@gmail.com

Lembrando que quando abrimos uma congregação designamos um líder que foi formado na nossa sede no Rio de Janeiro, e que está devidadamente capacitado para esta função. Não só judeus, mas pessoas que não tem descendência judaica podem se tornar membros da congregação na medida que se convertem ao Eterno, aceitam o testemunho de Yeshua e observam a Torah. Porém, quanto a função de Ro'sh (líder) reservamos para judeus já que a congregação é JUDAICO MESSIÂNICA.
Fonte: http://www.judaismomessianicobrasil.com.br/

Os judeus messiânicos estão crescendo no Brasil porque muitos cristãos sérios em contato com a teologia das raízes judaica da fé cristã no contexto linguístico, sócio-histórico-cultural do Século I, descobriram as máscaras por trás da teologia sistemática milenar pagã greco-romano-genébrica, que por mais que a defendam, fica cada vez mais patente a sua fragilidade.

 Quem quer conhecer mais em profundidade sobre os erros de traduções, interpretações e desvios do cristianismo em relação a Igreja do Século I, que originou a teologia da substituição e, consequentemente, o antissemitismo, causa das cruzadas, inquisições, pogroms e que culminou com o holocausto, sugiro assistirem centenas de vídeos no canal do YouTube do Rosh Marcos Andrade Abrão no link http://www.youtube.com/user/MarcosAndradeAbrao ou no Facebook https://www.facebook.com/profile.php?id=100000237643180

 


HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Restaurando a Igreja do Primeiro Século: amor, poder, identidade, LEI, dons, governo e projeto.


Yeshúa Radio

 

RT

 

+ WebRádios

 

WebTV Judaico-Messiânica do Beit Ha'azinu

(Para ver em tela cheia, após a propaganda, páre o ponteiro do mouse no vídeo e clique em Full, e para parar o vídeo, clique em Pause.)

 Descubra os segredos escondidos em seu próprio sobrenome

Inquisição em Portugal e no Brasil

O 1º Museu da História da Inquisição no Brasil

 

Associação Brasileira dos Descendentes de Judeus da Inquisição (ABRADJIN)

 

A Abradjin pugna pelo resgate dos anussim, descendentes de judeus forçados ao catolicismo no período da Inquisição e que resguardam a fé em Cristo. Sabendo-se que o judaísmo é identificado pelo comportamento, como vê a barbárie cometida pela Igreja Católica na Inquisição contra os judeus, espoliando-os de seus bens e queimando-os vivos em praça pública?

 

-Não podemos cometer os mesmos erros da Inquisição, forçando os anussim à conversão ao Judaísmo Ortodoxo ou a quaisquer outras ramificações do judaísmo e nem tão pouco convertê-los ao cristianismo em suas inúmeras denominações. A fé do Anussim precisa ser respeitada, bem como o seu direito de crença em um Messias. Há judeus, por exemplo,  que creem atualmente que o falecido Rabino Menachem Schneerson é o messias esperado de Israel. Há outros que creram que o Rabino Shabatai Tzvi era o messias, mesmo após este ter se convertido ao islamismo e nem por isso seus seguidores deixaram de ser considerados judeus e nem foram excluídos de suas comunidades judaicas. Hoje há milhares de judeus em Israel e no mundo que creem em um judeu chamado Yeshua (Jesus) que viveu de modo zeloso com a Torá e com seus costumes. Muitos judeus creem que Yeshua é o Messias prometido e que voltará para a realização da grande redenção de Israel e do mundo, o esperado Tikun Olam.  Apesar da desastrosa história do cristianismo em relação a Israel e ao povo Judeu, deve-se deixar claro que o Anussim Messiânico (como judeu que é) tem como autoridade para a sua vida apenas a Bíblia (livro 100% judaico), e não os dogmas, credos e encíclicas cristãs romanas, alemãs ou doutrinas americanas etc. O Judeu seguidor de Yeshua  não compactua e nem concorda com os erros históricos do cristianismo. Também interpreta a Yeshua (Jesus), os apóstolos e os evangelhos em seu contexto Judaico original, como elementos zelosos da Torá e amantes de seu próprio povo, o povo de Israel. O opróbrio do percurso da história cristã em relação a Israel não pode ser colocado sobre os ombros de qualquer judeu que seja discípulo do rabino de Nazaré, nem pode ser utilizado para separar tal judeu de seu povo. O Judeu messiânico tem seu vínculo em Israel e em seu Messias, e não em qualquer sistema religioso. Ele, como qualquer outro judeu, tem o direito de ser judeu (independentemente de quem ele considere ser o Messias de Israel. (Rabino Marcelo Miranda Guimarães). Saiba mais.

 

Memorial Brasil Sefarad

Instituto Histórico Israelita Mineiro

Holocausto e Anti-Semitismo

Comunidade de judeus e seus  descendentes

 

O Escudo — ou Estrela — de Davi (em hebraico: מגן דוד, transl. Magen David) constante da bandeira de Israel tem origem no Antigo Testamento (Gn 15.1. Sl 18.2, etc.). Ele se assemelha a uma estrela de seis pontas porque foi criado a partir da letra hebraica dalet, a qual possui formato de triângulo e aparece duas vezes no nome do rei Davi (hb. David). O símbolo israelense nada tem a ver com pirâmides maçônicas ou com a imagem de um ser demoníaco da Idade Média parecido com um bode, em cuja cabeça há uma estrela de cinco pontas, e não seis. Fonte: http://migre.me/5E7yr


Acesso rápido

 

Bem-vindo a HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Brasília,

Jerusalém,

 

Google Chrome, navegador leve e funcional. Clique aqui para instalá-lo.

 

Compartilhe HaDérech (הדרך): Bookmark and Share

 

Toolbar: clique aqui e faça o download da Barra de Ferramentas HaDérech.

 


Saudações aos ilustres visitantes e futuros membros.


Participe ativamente, usando todos os recursos da rede!


 

Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]

 

A Bíblia Sagrada é o registro de experiências que algumas dezenas de pessoas tiveram com D’us, dentre outras incontáveis que não deixaram registro, para nos transmitir a Salvação que se dá somente por meio do sangue de Yeshúa  (Jesus) e o cumprimento da Torá interpretada pelo mesmo sob a forma de de mandamentos, estatutos, ordenanças, leis e instruções, para santificação de todo aquele que nÊle crê e for batizado, sem a qual ninguém verá o Senhor.

Bíblia Judaica Completa (AT e NT) editada pelo judeu David Stern e indicada por judeus messiânicos.

Atenção!!! A Bíblia Hebraica do Antigo Testamento em português vendida pela Editora judaica Sêfer cujos autores são: David Gorodovits e Jairo Fridlin, tem alterações textuais que impedem a percepção de Yeshua como o Messias. Saiba mais aqui.

 

Leis no Antigo Testamento (AT)

Para mais detalhes sobre as Leis do AT, clique aqui.

 

Leis no Novo Testamento (NT)

Em construção!

 

Há dois tipos de mitsvot (mandamentos em hebraico) mencionados na Torá (Pentateuco - lei, instrução): as Positivas e as Negativas. A Mitsvá Positiva diz: "Faça isso!": faça caridade, coma matsá, devolva um objeto perdido. A Mitsvá Negativa diz: "Não faça isso!": não mate, não roube.

 

Dos 613 Mitsvot (Mandamentos) do Antigo Testamento, há leis que não se aplicam mais pela inexistência do Templo e outras que são mandamentos, estatutos e ordenanças perpétuos, específicos para o povo judeu (Atos 21.20) e Instituições de Israel. Há leis, por exemplo, alimentares que visa a saúde e santificação, leis específicas para os homens, leis para as mulheres, leis para os  Reis, leis para os Sumos Sacerdotes, leis para os cohens, leis para os levitas, leis para os Juízes, leis relacionadas aos Tribunais, aos leprosos, a nazirenos, a escravos, etc., e, há leis que são universais, isto é, são válidas para todas as pessoas, judeus e não judeus, portanto, há muitas leis aplicáveis aos gentios.

 

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

ou

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

 

Como combater o antissemitismo e o antissionismo online

Não responda a ataques antissemitas

Caso você se depare com algum comentário explicitamente antissemita, não perca tempo respondendo ao autor. Qualquer tipo de manifestação pública de racismo, incluindo antissemitismo, é considerado crime no Brasil. Além disso, é proibido pela maioria dos sites noticiosos. Então, a primeira coisa a fazer é denunciar este comentário aos moderadores do site. Muitos têm botões específicos para este fim. Depois, veja se o comentário foi retirado. Caso não seja, envie o link da página para a Confederação Israelita do Brasil, que possui uma estrutura jurídica para lidar com estes casos. Saiba mais.


NAVEGUE SEGURO

Proteja seu computador I Proteja-se I Proteja sua família


PRIVACIDADE

Clique aqui e defina suas configurações de privacidade como, por exemplo, você pode decidir qual postagem e de quem aceitará em seu fórum, blog; se aceitará ou não comentários em suas fotos, vídeos. Defina também se quem não é membro da HaDérech pode ver sua página (Minha página).

 

Princípios éticos e morais em HaDérech. Clique aqui e saiba!

 

Direitos Autorais e Reservados?


NutshellMail: seja informado em um único email, diariamente, as novas atividades da rede.

 

Badge

Carregando...

WebRádios

Seleção de músicas judaico-messiânicas e gospel da melhor qualidade

Seleção de Músicas Gospel e Judaico-Messiânicas em vídeo
30 Músicas Judaico-Messiânicas escritas e executadas por judeus messiânicos de Israel (CaféTorah)

 

 

Seleção de Músicas Judaico-Messiânicas

Mais Músicas judaico-messiânicas selecionadas (Clique aqui)

 

Messianic Jewish Music Selection (Click here)

 

 

Top Blog - HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshúa.

 

Torah Web

Judeu Autônomo

Vídeos Torah Viva

NOTÍCIAS PRÓ-FAMÍLIA

Indicados


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

Em defesa da genuína Obra do Espírito Santo no Centenário do Pentecostalismo!

 

 

 

"Onde tem Coca-Cola, Correios e Bradesco, tem Assembléia de Deus”

 

alt

Júlio Severo

 

 

 

Clique e acesse.

 

© 2017   Criado por Sola Scriptura.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço