A Igreja do Primeiro Século ou Igreja Primitiva

Informação

A Igreja do Primeiro Século ou Igreja Primitiva

Repositório de material da Igreja do Primeiro Século. Vamos reunir aqui todo material referente a Igreja do Século I. Quanto mais conhecimento tivermos da Igreja Primitiva, mais fácil é restaurá-la.

Site: http://www.yeshuachai.org/forum/viewtopic.php?p=33102#p33102
Local: Brasil
Membros: 13
Última atividade: 24 Jun, 2012

A Igreja do Primeiro Século restaurada, os milagres acontecem!

Netivyah, נתיביה, em hebraico quer dizer 'Os do Caminho' que era como eram conhecidos os crentes da primeira metade do Primeiro Século pelo fato de Yeshua (Jesus) se intitular "o Caminho" que leva a D'us (Jo. 14: 6, At. 9: 2). "Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos." (At 11: 26). Por volta de 58 d.C., na cidade de Cesaréia, o termo era bem conhecido e usado até mesmo por autoridades públicas, porque, naquela época, o Rei Herodes Agripa II disse a Paulo: "Por pouco me persuades a me fazer cristão." — At 26: 28.

Atos dos Apóstolos 2
42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
47 Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

Grande Debate! Participe!

O que restaurar da Igreja do Primeiro Século?

A Igreja do Primeiro Século em ação, os milagres acontecem!

Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. (1 Pedro1:25)

Equilíbrio é a palavra de ordem. Os extremos são perigosos.

É inevitável a constatação na Igreja do Primeiro Século da presença da Lei, dos dons e de Vida, formando a coluna vertebral e o cérebro do Corpo de Cristo, respectivamente, e a Vida mantida pela circulação do sangue de Jesus que ao mesmo tempo o purifica e imuniza.

Das leis judaicas, o I Concílio de Jerusalém (At. 15:29) citou quatro leis para os gentios guardarem: "1ª) Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e 2ª) do sangue, e 3ª) da carne sufocada, e 4ª) da prostituição...". Mas será se é só isso? Há quem diga que outras leis não foram citadas porque já fazia parte da prática e cultura dos gentios crentes da Igreja do Século I como a guarda do sábado mudada para o domingo por ordem papal no Século IV.

Grande debate aberto a judeus messiânicos/nazarenos e cristãos a nível de ideologias, sem ofensas pessoais.

Abra tópicos relacionados no forum abaixo e poste artigos e comentários no blog.


Grande Debate Paralelo – O que restaurar da Igreja do Primeiro Século acontecendo também no forum Yeshua Chai com a participação de judeus . Participe clicando aqui ou seguindo o caminho: www.yeshuachai.com, clique em Forum, depois em Soando o Shofar e depois em O que restaurar da Igreja do Primeiro Século? Grande Debate!

Restaurando as raízes judaicas da fé cristã, a Igreja do Primeiro Século, nosso referencial! Os bereanos foram mais nobres porque confrontavam os ensinos com as Escrituras (At.17:11).


Subsídios para o debate:

Cronologia do Século I

Jerusalém

Palestina

A Palestina no Século I d. C.

A Palestina no Tempo de Tempo de Jesus, Segundo Escritos do Século I.

História da Igreja: O primeiro século.

As comunidades cristãs de Israel.

Origens judaicas do Cristianismo.

"Voltando à Igreja do I Século."

"A Igreja Cristã rumo à Igreja do Primeiro Século.(Jo. 14: 27)

A Lei e a Graça. Velho e Novo Testamento? Antiga e Nova Aliança. A Igreja substituiu Israel?

A Lei de Deus Hoje - Afinal, estamos sob a lei, ou sob a graça de Deus? (Solano Portela, expoente Reformado)

A Terra Santa que nos deu a Lei e a Graça

O que é não estar debaixo da Lei e estar debaixo da Graça

Reflexão sobre o tema: Lei X Graça

Leis para os gentios (não-judeus)

"Quando estudo o AT, exploro os fundamentos do Novo Testamento." (Francolino Gonçalves)

A Teologia da Substituição

Trindade

O Batismo com/no o Espírito Santo, os 9 dons espirituais e os 5 Ministérios

Igreja, Corpo de Cristo; Jesus, Cabeça da Igreja.

O batismo em Mateus referia-se à Trindade???

O que é o Serviço da Torá - Parashá? Clique aqui e saiba.

Anti-semitismo cristão

Anticristianismo judaico

A Igreja Evangélica Brasileira (em crise) de uma perspectiva judaico-cristã.

A visão é de que um dia haverá um segundo concílio de Jerusalém que será, em um aspecto muito importante, o oposto do primeiro concílio descrito em Atos 15.

O Projeto Restauração Ben-Yamin, deseja levar a Igreja (judeus e não judeus que crêem no Messias) de volta às raízes bíblicas e judaicas e aos seus princípios bíblicos vividos e promulgados por Yeshua e seus discípulos no primeiro século. Clique e saiba mais.

A Visão da Restauração


Concordar com a forma bastante didática de expor A Lei e a Graça nesse vídeo, não implica em aceitar todos os dogmas da Igreja em questão.

A Lei e a Graça! A Graça sem Lei não tem graça.


7 leis dos filhos de Noé

“As Sete Leis” são uma herança sagrada para toda a humanidade e para cada um em particularde como deve conduzir sua vida espiritual, moral e pragmática. São intemporais, não restritas a locais geográficos e jamais podem ser alteradas ou modificadas, guiando a humanidade a perceber seu potencial máximo.

1. Creia em D-us - não adore ídolos (Reconheça que existe apenas um D’us)

2. Respeite a D-us e louve-O - não blasfeme usando Seu nome (Respeite o Criador)

3. Terceira Lei - Respeite a vida humana - não mate (Respeite a vida humana)

4. Quarta Lei - Respeite a instituição do casamento - não cometa atos sexuais imorais (Respeite a instituição do casamento)

5. Quinta Lei - Respeite os direitos e a propriedade dos outros - não furte (Respeite a propriedade alheia)

6. Sexta lei - Respeite as criaturas de D’us (Respeite todas as criaturas)

7. Sétima Lei - Promova a justiça (Estabeleça tribunais de justiça)


613 Mitsvot, צוה (Mandamentos)

A soma total dos preceitos que foram ordenados pelo Eterno, conforme a Torá, é de 613 mitsvot.

248 preceitos positivos e 365 preceitos proibitivos

O Judaísmo é uma religião de 613 mandamentos de D’us ao povo judeu na Torá – ainda válidas atualmente. 613 leis divididas entre "isto deves fazer" e "isto não deves fazer". Exige o cumprimento das 613 mitsvot, preceitos da Torá.

A Mitsvá Positiva diz: "Faça isso!": faça caridade, coma matsá, devolva um objeto perdido. A Mitsvá Negativa diz: "Não faça isso!": não mate, não roube, não coma em Yom Kipur.

As mitsvot também se dividem em categorias de Ética e Ritual: As Mitsvot Éticas decretam como interagir com o próximo, tal como não promover vingança ou prejudicar órfãos, e as Mitsvot Rituais decretam como interagir com D’us, tal como guardar o Shabat ou construir uma sucá.

Nem todas as 613 mitsvot podem ser cumpridas em qualquer época ou local. Atualmente, para quem não mora em Israel, aproximadamente um terço das mitsvot pode ser cumprido; estas regem todos os momentos e situações da vida, desde o despertar até o fim do dia e mesmo durante o sono.


248 preceitos positivos

1. Crer em D-us

2. A unidade de D-us

3. Amar a D-us

4. Temer a D-us

5. Servir a D-us através da oração

6. Aproximar-se de D-us: unindo-se ao sábio e imitando sua conduta

7. Jurar em nome de D-us somente quando necessário

8. Trilhar os caminhos de D-us

9. Santificar o nome de D-us, e sacrificar-se por Ele

10. Ler o Shemá Yisrael

11. O Estudo da Torá

12. Colocar o tefilin da cabeça

13. Colocar o tefilin do braço

14. Vestir o tsitsit

15. Fixar mezuzá nos umbrais das portas

16. A reunião do povo no Templo Sagrado durante a festa de Sucot para a leitura da Torá

17. O rei deve transcrever o rolo da Torá, que deve permanecer sempre com ele

18. Ter uma Torá para si

19. Agradecer a D-us após as refeições

20. Construir o Templo Sagrado

21. Respeitar o local do Templo Sagrado

22. A guarda do Templo Sagrado

23. O serviço dos Levitas no Templo Sagrado

24. As abluções dos Cohanim

25. A obrigação dos Cohanim de manter as lamparinas da Menorá acesas

26. A obrigação dos Cohanim de abençoar o povo

27. O pão da proposição

28. A queima do incenso

29. O fogo perpétuo do altar

30. Remover as cinzas do altar

31. Retirar os impuros do Templo Sagrado

32. Honrar o Cohen

33. As vestes do Cohanim

34. Os Cohanim devem carregar a Arca Sagrada

35. O óleo da unção

36. Os Cohanim devem oficiar em grupos, revezando-se no serviço

37. Os Cohanim devem fazer-se impuros pelos parentes mortos

38. O Cohen Gadol deve casar-se com mulher virgem

39. O sacrifício diário

40. A oferenda diária do Cohen Gadol

41. A oferenda adicional do Shabat

42. A oferenda adicional da lua nova

43. A oferenda adicional da festa de Pêssach

44. A oblação da nova cevada

45. A oferenda adicional de Shavuot

46. A oferenda de dois pães na festa de Shavuot

47. A oferenda adicional do ano novo

48. A oferenda adicional de Yom Kipur

49. O ofîcio de Yom Kipur

50. A oferenda adicional da festa de Sucot

51. A oferenda adicional de Shemini Atsêret

52. Subir ao Templo trazendo o sacrifício nas três peregrinações anuais

53. Comparecer diante do Eterno nas três peregrinações anuais

54. Participar das três peregrinações anuais com alegria

55. Abater a Oferta de Pêssach

56. Comer a Oferta de Pêssach

57. Abater a segunda Oferta de Pêssach

58. Comer a segunda Oferta de Pêssach

59. Tocar as cornetas no Templo Sagrado

60. Oferecer gado com idade mínima determinada

61. Oferecer apenas sacrifícios perfeitos

62. Colocar sal em cada sacrifício

63. O sacrifício de Olá

64. O sacrifício de Chatat

65. O sacrifício de Asham

66. O sacrifício de Shelamim

67. A Oblação

68. O sacrifício de um tribunal que cometeu um erro

69. O Sacrifício de Pecado

70. O Asham Talui

71. O Asham Vadai

72. O sacrifício de Olê e Yored

73. Confessar

74. A oferenda levada por um Zav

75. A oferenda levada por uma Zava

76. O sacrifício depois do parto

77. O sacrifício levado por um leproso

78. O dízimo do gado

79. Santificar o primogênito

80. Resgatar o primogênito

81. Resgatar o primogênito do jumento

82. Abater o primogênito do jumento

83. Levar os sacrifícios devidos durante o primeiro festival

84. Oferecer sacrifícios somente no Templo Sagrado

85. Levar para o Templo Sagrado todos os sacrifícios oferecidos por pessoas que moram fora de Israel

86. Redimir oferendas defeituosas

87. A santidade de uma oferenda substituída

88. O cohen deve comer os resíduos das oblações

89. O cohen deve comer as carnes dos sacrifícios consagrados

90. Queimar sacrifícios consagrados que se tornaram impuros

91. Queimar as sobras dos sacrifícios consagrados

92. O nazir deve deixar seus cabelos crescer

93. A obrigação do nazir de consumar seu voto

94. Cumprir todos os compromissos orais

95. A revogação de promessas

96. Tornar-se impuro com cadáveres de animais

97. Tornar-se impuro através do contato com 8 tipos de repteis

98. Tornar-se impuro através de comida e bebida

99. O estado de impureza que advém para a mulher em período de menstruação

100. O estado de impureza depois do nascimento de uma criança

101. O leproso

102. As roupas contaminadas pela lepra

103. A casa de um leproso

104. O zav

105. Seguir as leis relativas ao estado de impureza que advém da ejaculação do sêmen

106. A zavá

107. A impureza de um cadáver

108. A lei da água de aspersão

109. Mergulhar no banho ritual, o micvê

110. Purificar-se da lepra

111. O leproso deve raspar a cabeça

112. O leproso deve ser reconhecível

113. As cinzas da vaca vermelha

114. A avaliação de uma pessoa

115. A avaliação de animais

116. A avaliação das casas

117. A avaliação dos campos

118. A restituição por sacrilégio

119. A colheita do quarto ano

120. Peá para os pobres

121. A respinga para os pobres(leket)

122. Deixar a gavela esquecida para os pobres

123. Deixar as sobras dos cachos de uva para os pobres

124. Deixar as uvas caídas para os pobres

125. Levar as primícias ao Templo Sagrado

126. A grande oferta da elevação

127. O primeiro dízimo

128. O segundo dízimo

129. O dízimo dos levitas para os Cohanim ou a oferta da elevação

130. O dízimo do homem pobre

131. A declaração do dízimo

132. A narração ao levar as primícias

133. A oferta da massa

134. Recusar à produção de sua propriedade no ano sabático

135. O pousio da terra durante o ano sabático

136. Santificar o ano do jubileu(quinquagésimo)

137. Fazer soar o shofar no décimo dia deTishrei no ano do jubileu

138. A devolução da terra no ano do jubileu

139. O resgate das propriedades dentro das muralhas da cidade

140. Contar os anos até o jubileu

141. Cancelar as dívidas no ano sabático

142. Cobrar dividas dos idólatras

143. A parte do Cohen de cada animal puro que se abate

144. A primeira tosquia deve ser dada ao Cohen

145. As coisas consagradas

146. Shechitá

147. Cobrir o sangue de ave e animal abatidos

148. Liberar a mãe quando se pegar seus filhotes

149. Procurar os sinais de pureza determinados no galo e nos animais

150. Procurar os sinais de pureza determinados nos pássaros

151. Procurar os sinais de pureza determinados nos gafanhotos

152. Procurar os sinais de pureza determinados nos peixes

153. Determinar a lua nova

154. Descansar no Shabat

155. Proclamar a santidade do Shabat

156. Retirar o fermento

157. Narrar o Êxodo do Egito

158. Comer matsá na noite de 15 de Nissan

159. Descansar no primeiro dia de Pêssach

160. Descansar no sétimo dia de Pêssach

161. Contar o ômer

162. Descansar no dia de Shavuot

163. Descansar no dia de Rosh Hashaná

164. Jejuar no dia de Yom Kipur

165. Descansar no dia de Yom Kipur

166. Descansar no primeiro dia de Sucot

167. Descansar no dia de Shemini Atsêret

168. Morar na Sucá durante os dias de Sucot

169. Pegar um lulav no Sucot

170. O Shofar no dia de Rosh Hashaná

171. O meio shekel

172. Acatar o que dizem os profetas

173. Nomear um rei

174. Obedecer ao San'hedrin

175. Aceitar a decisão da maioria

176. Nomear juizes e oficiais do Tribunal

177. Tratar as partes com igualdade perante a lei

178. Testemunhar no tribunal

179. Investigar o depoimento das testemunhas

180. Condenar as testemunhas que prestarem falso testemunho

181. Eglá Arufá

182. Designar seis cidades de refúgio

183. Designar cidades para os Leviim

184. Eliminar o perigo de nossas moradias

185. Destruir todo o tipo de idolatria na Terra de Israel

186. A lei da cidade apóstata

187. A guerra contra as sete nações hereges

188. A extinção de Amalec

189. Recordar os atos nefastos de Amalec

190. Quando se desencadear uma guerra para ampliar a terra de Israel, propor ao inimigo que ele se submeta; caso se recuse, ataca-lo

191. Nomear um cohen para discursar para o povo, antes de uma guerra, incentivando-o a ter fé em D-us, pois será vitorioso, e permitindo voltarem os homens que não estiverem aptos para a batalha

192. Ao sair em guerra, preparar um local especifico para as necessidades fisiológicas, fora do acampamento

193. Preparar, se estiver em um acampamento de guerra, uma pá para cavar um local para as necessidades fisiológicas e, depois, cobri-las

194. Devolver o roubo com acréscimo de 20%, se o objeto estiver intacto; caso contrario, pagar 120% do seu valor, e ficar com o objeto

195. Fazer caridade e ajudar o necessitado (para ele ter o que tinha antes, caso tenha se empobrecido)

196. Ao libertar um escravo judeu, dar-lhe bens materiais (não sair sem nada)

197. Emprestar dinheiro ao pobre (vale mais que caridade, pois o pobre pode se envergonhar de pedir)

198. Cobrar juros de um gentio

199. Devolver o penhor para o seu dono, quando ele precisar, retomando-o depois

200. Pagar no mesmo dia o salário do empregado diarista

201. Deixar o empregado que trabalha na terra comer do seu fruto

202. Retirar a carga de cima do animal quando este estiver caído por excesso de peso

203. Ajudar a montar a carga sobre um animal ou uma pessoa

204. Devolver o objeto perdido ao seu dono

205. Advertir a quem desejar transgredir uma proibição

206. Amar o próximo como a si mesmo

207. Amar os convertidos ao judaísmo pelas normas prescritas, e não humilha-los

208. Calibrar pesos e medidas de modo honesto

209. Honrar os sábios e levantar-se em sua honra

210. Honrar pai e mãe

211. Temer pai e mãe

212. Multiplicar a espécie

213. Casar-se através do kidushim

214. O marido deve se dedicar durante o primeiro ano do casamento a esposa (não viajar, não sair em guerra, etc.)

215. Fazer a circuncisão no filho aos oito dias de idade

216. Casar-se com a esposa do irmão falecido que não deixou filhos (levirato)

217. Se não quiser se casar com a esposa do irmão falecido que não deixou filhos (levirato), proceder-se a chalitsá

218. O estuprador deve casar-se com a moça virgem estuprada (a menos que ela não queira)

219. Punir o difamador de sua esposa (dizer que não era virgem quando de fato o era), não podendo manda-la embora pelo resto da vida (só se ela o quiser)

220. Punir o sedutor de uma virgem com multa

221. Cumprir conforme o prescrito para casar-se com uma mulher gentia durante uma guerra

222. Ao se divorciar, escrever um documento

223. Cumprir os preceitos relativos a mulher que, apesar de advertida, é suspeita de praticar adultério com outro homem

224. Aplicar até 39 chicotadas nos indivíduos que transgredirem determinadas leis

225. Mandar aquele que matou alguém sem querer, para uma cidade de refugio

226. Condenar a pena de morte, através de espada, os indivíduos que transgredirem determinadas leis

227. Condenar a pena de morte, através da forca, os indivíduos que transgredirem determinadas leis

228. Condenar a pena de morte, através de queima, os indivíduos que transgredirem determinadas leis

229. Condenar a pena de morte, através de apedrejamento, os indivíduos que transgredirem determinadas leis

230. Pendurar numa árvore, para execração pública, o indivíduo executado que foi condenado pelo tribunal a pena de morte por praticar idolatria ou blasfêmia

231. Enterrar os condenados a pena de morte até o anoitecer do mesmo dia da execução

232. Cumprir os preceitos relativos ao trato de um escravo judeu

233. O patrão ou o seu filho devem casar-se com sua escrava judia

234. O patrão deve por em liberdade sua escrava judia, se ela não se casar com ele ou seu filho

235. Cumprir os preceitos relativos ao tratamento do escravo cananeu

236. Julgar a agressão de uma pessoa a outra

237. Aplicar as leis relacionadas a uma agressão por um animal

238. Aplicar as leis relacionadas ao prejuízo provocado por obstáculos colocados em lugar público

239. Aplicar as leis relacionadas ao ressarcimento do roubo por parte do ladrão

240. Aplicar as leis relacionadas ao prejuízo causado por um animal no campo alheio

241. Aplicar as leis relacionadas ao prejuízo provocado pelo fogo

242. Aplicar as leis relacionadas a quem guarda um objeto de graça

243. Aplicar as leis relacionadas a quem guarda um objeto mediante pagamento

244. Aplicar as leis relacionadas a quem pede um objeto emprestado

245. Aplicar as leis relacionadas a maneira como se toma posse de um objeto (compra e venda)

246. Aplicar as leis relacionadas a argumentações e contra-argumentações (concordâncias e discordâncias) entre dois indivíduos

247. Salvar o perseguido do perseguidor que quiser mata-lo

248. Aplicar leis relacionadas a heranças


365 preceitos proibitivos

1. Não acreditar em divindade que não seja D-us

2. Não fazer estatua de idolatria

3. Não fazer objetos de idolatria para os gentios

4. Não fazer estatuas de seres humanos para qualquer finalidade

5. Não fazer qualquer um dos quatro tipos de trabalhos de idolatria tradicionais: se ajoelhar, jogar vinho, oferecer sacrifícios ou acender incensos para uma estatua

6. Não fazer qualquer tipo de serviço pertinente a um determinado tipo de idolatria

7. Não carregar os filhos entre duas fogueiras em ritual da idolatria de molech

8. Não praticar idolatrias do tipo perguntar a espíritos conforme rituais de ov (respostas através de vozes provenientes das axilas)

9. Não praticar idolatrias do tipo previsão do futuro, conforme os rituais do yidoni (colocar osso de um pássaro na boca, queimar incenso, e entrar em transe)

10. Não se aprofundar em estudos a respeito de cultos de idolatrias

11. Não construir altares onde se aglomerem pessoas para praticar idolatrias

12. Não esculpir pedras para se ajoelhar, mesmo que for para D-us

13. Não plantar árvores perto do altar de sacrifícios ou no pátio do Templo Sagrado

14. Não jurar ou fazer jurar alguém em nome de idolatria, mesmo um gentio

15. Não ser um incitador de massas para a idolatria

16. Não ser um incitador de uma pessoa para idolatria

17. Não amar um incitador de idolatria

18. Não ajudar um incitador de idolatria

19. Não salvar a vida de um incitador de idolatria

20. Não defender um incitador de idolatria

21. Não esconder a culpa de um incitador de idolatria

22. Não aproveitar enfeites que foram utilizados em idolatria

23. Não reconstruir uma cidade destruída por praticar idolatria

24. Não aproveitar objetos de uma cidade destruída por praticar idolatrias

25. Não ajudar materialmente a manutenção ou construção de idolatria

26. Não fazer profecias em nome de idolatrias, incitando a pratica-las

27. Não fazer profecias falsas

28. Não escutar profecias baseadas em idolatria

29. Não ter piedade de quem faz profecias sobre idolatria

30. Não seguir os costumes dos que praticam idolatrias

31. Não fazer previsões do futuro alegando forças espirituais

32. Não seguir astrologia nem magia

33. Não seguir superstição

34. Não seguir bruxaria ou praticar feitiçaria

35. Não praticar encantamento tipo: pronunciar palavras para uma picada de cobra não doer ou não provocar a morte (curandeirismo)

36. Não consultar feiticeiro que prevê o futuro consultando espíritos de mortos através da axila

37. Não consultar feiticeiro que prevê o futuro através da boca

38. Não provocar aparecimento de espíritos de mortos

39. Não deve uma mulher vestir-se com roupas ou adornos de homem

40. Não deve um homem vestir-se com roupas ou adornos de mulher

41. Não fazer tatuagem no corpo

42. Não vestir roupa com linho e lá trançados

43. Não cortar o cabelo com navalha de modo a deixar somente uma faixa central

44. Não cortar a barba com navalha

45. Não fazer cortes no próprio corpo por causa de um morto

46. Não fixar moradia no Egito

47. Não abrir a mente para ideias estranhas a Torá

48. Não fazer pactos de aliança com os sete povos que moravam na terra de Israel

49. Não poupar a vida de pessoas oriundas dos sete povos que moravam na terra de Israel

50. Não ter piedade ou louvar quem pratica idolatrias

51. Não deixar morar em Israel quem pratica idolatrias

52. Não deve um judeu casar-se com gentio

53. Não deve uma judia casar-se com homem dos povos de Amon e Moav, mesmo que convertidos

54. Não se afastar de um descendente de Essav (exceto Amalec), após sua conversão

55. Não se afastar de um descendente do Egito, após sua conversão

56. Não propor paz para Amon ou Moav antes de guerrear com eles

57. Não exterminar as árvores frutíferas na hora do cerco a uma cidade

58. Não temer enfrentar os gentios numa guerra

59. Não esquecer o que Amalec fez com nosso povo

60. Não amaldiçoar o nome de D-us

61. Não transgredir um juramento feito em nome de D-us

62. Não fazer juramentos de coisas impossíveis ou proibidas em nome de D-us

63. Não profanar o nome de D-us em público

64. Não testar as promessas e advertências de D-us

65. Não destruir objetos dedicados a D-us

66. Não deixar o enforcado na forca durante toda a noite

67. Não deixar sem segurança o Templo Sagrado

68. Não deve o sumo sacerdote entrar no Santo dos Santos fora do Yom Kipur no horário especifico e não deve o cohen simples entrar nos lugares sagrados a não ser para executar um serviço

69. Não deve um cohen com defeito físico entrar no santuário do Templo Sagrado

70. Não deve um cohen com defeito físico trabalhar no serviço sagrado

71. Não deve um cohen com defeito físico passageiro trabalhar no serviço sagrado até se curar

72. Não deve o levi realizar serviços do cohen e vice-versa

73. Não entrar no Templo Sagrado, nem pronunciar uma sentença sobre a Torá, enquanto bêbado

74. Não deve um não cohen realizar o serviço sagrado no Templo Sagrado

75. Não deve um cohen trabalhar no Templo Sagrado enquanto estiver em estado de impureza

76. Não deve um cohen que saiu do estado de impureza através do banho ritual trabalhar no Templo Sagrado até o pôr-do-sol

77. Não deve qualquer pessoa em estado de impureza entrar no Templo Sagrado

78. Não deve qualquer pessoa em estado de impureza entrar em um acampamento da tribo de levi

79. Não construir um altar com pedras talhadas com metal

80. Não subir em um altar com degraus

81. Não apagar o fogo do altar do Templo Sagrado

82. Não oferecer sacrifício de animal no altar de ouro do Templo Sagrado

83. Não fabricar um óleo idêntico ao azeite da unção

84. Não ungir, com o azeite da unção, pessoas a não ser o sumo sacerdote e o rei

85. Não fabricar incenso idêntico ao usado no Templo Sagrado

86. Não retirar as hastes das argolas da arca sagrada

87. Não separar o choshen do efod (vestimentas do sumo sacerdote)

88. Não rasgar o me'il (vestimenta do sumo sacerdote)

89. Não oferecer sacrifícios fora do Templo Sagrado

90. Não matar animais consagrados para sacrifício fora do Templo Sagrado

91. Não consagrar, para sacrifício, animal com defeito físico

92. Não matar, para sacrifício, animal com defeito físico

93. Não aspergir sangue de animal com defeito físico no altar de sacrifícios do Templo Sagrado

94. Não queimar órgãos de animal com defeito físico no altar de sacrifícios do Templo Sagrado

95. Não oferecer como sacrifício um animal que tenha defeito físico passageiro, até se curar

96. Não oferecer como sacrifício um animal com defeito físico dedicado por um gentio

97. Não provocar defeito físico em animal consagrado para sacrifício

98. Não oferecer mel ou levedura no altar de sacrifícios do Templo Sagrado

99. Não oferecer sacrifício de um animal sem sal

100. Não oferecer sacrifício de animal originado de uma troca por cachorro ou que serviu de pagamento para prostitutas

101. Não oferecer sacrifício de um animal no mesmo dia que a sua cria

102. Não colocar azeite na oblação (sacrifício) de um pecador

103. Não colocar incenso na oblação (sacrifício) de um pecador

104. Não misturar azeite na oblação (sacrifício) de uma mulher suspeita de adultério

105. Não colocar incenso na oblação (sacrifício) de uma mulher suspeita de adultério

106. Não trocar um animal consagrado para sacrifício por um outro

107. Não trocar um tipo de sacrifício por outro, desde que já consagrado

108. Não resgatar o primogênito de um animal puro e sem defeito

109. Não vender o dizimo de animal proveniente do gado

110. Não vender um pertence já consagrado

111. Não resgatar terreno consagrado

112. Não separar a cabeça do corpo de uma pomba ou rolinha consagradas, ao abate-las para sacrifício

113. Não efetuar qualquer tipo de trabalho com animal consagrado

114. Não tosquiar animal consagrado

115. Não oferecer o sacrifício do cordeiro pascal quando se tem chamets em casa

116. Não deixar amanhecer sem queimar as entranhas do sacrifício do cordeiro pascal

117. Não deixar a carne do sacrifício do cordeiro pascal sobrar até o dia seguinte

118. Não deixar sobrar carne do sacrifício chaguigá até o terceiro dia após o seu abate

119. Não deixar sobrar até o dia seguinte a carne do sacrifício do cordeiro pascal do Pêssach do segundo mês

120. Não deixar sobrar até o dia seguinte a carne do sacrifício de todá (agradecimento)

121. Não quebrar nenhum osso do sacrifício do cordeiro pascal

122. Não quebrar nenhum osso do sacrifício do cordeiro pascal do Pêssach do segundo mês

123. Não levar a carne do sacrifício do cordeiro pascal para fora da casa onde se reuniram para come-lo

124. Não cozer com fermento o resto da oblação (sacrifício) de minchá (reservado para o cohen)

125. Não cozer o sacrifício do cordeiro pascal, nem consumi-lo cru

126. Não dar de comer do sacrifício do cordeiro pascal a um gentio que observa as sete leis de Nôach

127. Não dar de comer do sacrifício do cordeiro pascal a quem não fez circuncisão

128. Não dar de comer do sacrifício do cordeiro pascal a um judeu que pratica idolatria

129. Não deixar uma pessoa em estado de impureza comer alimento consagrado para sacrifício

130. Não comer carne de sacrifício consagrado que esteja em estado de impureza

131. Não comer carne de sacrifícios após o período máximo de consumo estipulado em cada caso

132. Não comer carne de sacrifício em que o cohen desviou seus pensamentos do objetivo

133. Não deve um não cohen comer a oferenda de terumá e das primícias

134. Não deve um escravo de cohen comer a oferenda de terumá e das primícias

135. Não deve um cohen que não fez circuncisão comer a oferenda de terumá e demais sacrifícios

136. Não deve um cohen em estado de impureza comer a oferenda de terumá e das primícias

137. Não deve uma mulher proibida de se casar com um cohen comer dos sacrifícios

138. Não deve um cohen comer das oblações (sacrifícios) que devem ser totalmente queimadas

139. Não deve um cohen comer a carne do sacrifício de pecado cujo sangue for trazido ao Templo Sagrado

140. Não comer carne do sacrifício de um animal portador de defeito físico

141. Não comer nenhum dos 5 tipos de cereais do segundo dizimo fora de Jerusalém

142. Não comer a vinha do segundo dizimo fora de Jerusalém

143. Não comer (consumir) o azeite do segundo dizimo fora de Jerusalém

144. Não deve um cohen comer carne de um animal primogênito fora de Jerusalém

145. Não comer fora do pátio central (azará) do Templo Sagrado, a carne dos sacrifícios mais sagrados (chatat e asham)

146. Não comer a carne do sacrifício de olá

147. Não comer a carne dos sacrifícios mais simples (todá, shelamim, etc.) antes de aspergir o sangue

148. Não deve o cohen comer das primícias fora do Templo Sagrado

149. Não deve um não cohen comer dos sacrifícios mais sagrados

150. Não comer o segundo dizimo que estiver em estado de impureza

151. Não comer o segundo dizimo durante o primeiro dia de luto

152. Não trocar o segundo dizimo por algo diferente de comida ou bebida

153. Não comer da colheita antes de separar a oferenda de terumá

154. Não separar as oferendas fora da seguinte ordem: terumá guedolá para o cohen, maasser rishon para o levi e maasser sheni para os ofertantes consumirem em Jerusalém

155. Não atrasar a oferta de sacrifícios prometidos por mais de 3 festas de peregrinação: Pêssach, Shavuot e Sucot

156. Não comparecer as 3 festas de peregrinação: Pêssach, Shavuot e Sucot sem oferendas e sacrifícios

157. Não deixar de cumprir promessas condicionais (se acontecer... então prometo...)

158. Não deve um cohen se casar com uma prostituta

159. Não deve um cohen se casar com uma mulher profana

160. Não deve um cohen se casar com uma mulher desquitada ou divorciada

161. Não deve um sumo sacerdote se casar com uma viúva

162. Não deve um sumo sacerdote ter relação sexual com uma viúva, até mesmo sem o propósito de se casar com ela

163. Não deve um cohen entrar no Templo Sagrado com cabelos desarrumados (descabelado)

164. Não deve um cohen entrar no Templo Sagrado com algum rasgo nas roupas

165. Não deve um cohen sair do Templo Sagrado na hora do serviço

166. Não deve um cohen simples se colocar em estado de impureza decorrente de contatos com um morto, a menos que seja seu parente

167. Não deve o sumo sacerdote ficar sob o mesmo teto de um morto, mesmo que seja seu parente

168. Não deve o sumo sacerdote se colocar em estado de impureza decorrente de contatos com morto, mesmo que seja seu parente

169. Não deve a tribo de levi possuir terras em Israel

170. Não deve o levi se apoderar de despojos obtidos em guerras de conquistas por Israel

171. Não arrancar cabelos pelos mortos

172. Não comer animal domestico ou selvagem impuro (não casher)

173. Não comer peixes impuros (não casher)

174. Não comer aves impuras (não casher)

175. Não comer insetos alados (moscas, abelhas, etc.)

176. Não comer insetos e vermes rastejantes

177. Não comer insetos e vermes provenientes de matéria pútrida

178. Não comer animal que nasce em semente ou fruta

179. Não comer qualquer tipo de animal rastejante

180. Não comer um animal morto naturalmente

181. Não comer um animal dilacerado

182. Não comer um órgão de animal vivo

183. Não comer o tendão encolhido

184. Não comer sangue de animal que não seja peixe

185. Não comer sebo de qualquer animal

186. Não cozinhar carne com leite

187. Não comer carne com leite

188. Não comer carne de boi que foi apedrejado por matar alguém

189. Não comer, antes de Pêssach, um pão feito de farinha de trigo da nova safra, antes de trazer a oferenda do ômer

190. Não comer farinha assada antes do dia 16 de Nissan

191. Não comer espiga nova antes do dia 16 de Nissan

192. Não comer frutos de uma árvore de menos de 3 anos de idade

193. Não comer enxerto de vegetais com cereais (exemplo: Vinhedo com trigo)

194. Não beber vinho consagrado para idolatria

195. Não deve um jovem comer carne nem beber vinho em excesso

196. Não comer no dia de Yom Kipur

197. Não comer leveduras na festa de Pêssach

198. Não comer algo em que foi misturado levedura, na festa de Pêssach

199. Não comer levedura no dia 14 de Nissan a partir do meio-dia

200. Não avistar a levedura dentro de casa na festa de Pêssach

201. Não possuir levedura na festa de Pêssach

202. Não deve um nazir (aquele que se consagrou a D-us) tomar vinho ou seus derivados

203. Não deve um nazir comer uva

204. Não deve um nazir comer uvas passas

205. Não deve um nazir comer caroço ou bagaço de uvas

206. Não deve um nazir comer casca de uva

207. Não deve um nazir se colocar em estado de impureza através de contato com um morto

208. Não deve um nazir se colocar em estado de impureza entrando numa tenda em que ha um morto

209. Não deve um nazir cortar seu cabelo

210. Não colher toda a plantação de um terreno: deve-se deixar um canto para os necessitados

211. Não pegar as espigas que caírem juntas no chão durante a colheita, se forem em numero menor do que 3, deixando-as para os necessitados

212. Não colher um cacho de uvas deformado, deixando-o para os necessitados

213. Não recolher um cacho de uva que cai isoladamente, deixando-o para os necessitados

214. Não recolher um feixe de trigo esquecido no campo durante a colheita, deixando-o para os necessitados

215. Não plantar juntas duas espécies de vegetais diferentes

216. Não plantar espigas de trigo em um vinhedo

217. Não cruzar animal de uma espécie com um de outra espécie

218. Não efetuar trabalho com animal de uma espécie junto com um de outra espécie

219. Não impedir o animal de comer durante o seu trabalho

220. Não semear a terra durante o ano sabático

221. Não podar, embelezar, cultivar as árvores durante o ano sabático

222. Não colher frutos da terra que crescerem espontaneamente no ano sabático

223. Não colher as frutas que crescerem no ano sabático

224. Não trabalhar a terra no ano do jubileu

225. Não ceifar plantas que crescerem no ano do jubileu

226. Não colher frutas que nascerem no ano do jubileu

227. Não vender terrenos da terra de Israel para sempre: voltam para o dono original no ano do jubileu

228. Não vender terrenos dos territórios da tribo de levi que cercam as cidades

229. Não ignorar a presença do levi para doar presentes

230. Não cobrar dividas no ano sabático

231. Não se recusar a emprestar dinheiro por causa do ano sabático

232. Não se recusar a fazer caridade e recursos para os necessitados quando se sabe de sua situação econômica

233. Não libertar um escravo judeu de mãos vazias

234. Não cobrar do devedor sabendo que não tem condição de pagar no momento

235. Não emprestar dinheiro a juros

236. Não tomar dinheiro emprestado com juros

237. Não intermediar empréstimos a juros

238. Não atrasar o pagamento do empregado diarista

239. Não tomar penhores de um devedor forçadamente (somente com ordem judicial)

240. Não ficar com penhores que são de uso imprescindível para o dono no período (travesseiro de noite, arado de dia, etc.)

241. Não tomar penhores de viúvas, independente da classe social

242. Não tomar como penhores objetos de uso em alimentação (panelas, etc.)

243. Não seqüestrar pessoas

244. Não roubar

245. Não assaltar

246. Não alterar os limites de um terreno alheio de modo prejudicial

247. Não deixar de pagar dívidas

248. Não negar dívidas e penhores contraídos

249. Não jurar em falso a existência de uma dívida

250. Não enganar nos negócios de compra e venda

251. Não envergonhar o próximo com palavras, não humilhar, não fazer referências desairosas

252. Não enganar com palavras um convertido

253. Não enganar nos negócios um convertido

254. Não devolver ao dono um escravo judeu que fugiu para Israel

255. Não enganar um escravo judeu que fugiu para Israel

256. Não oprimir órfãos e viúvas

257. Não submeter um escravo judeu a serviços humilhantes

258. Não vender escravo judeu de maneira humilhante

259. Não submeter escravo judeu a trabalhos desnecessários

260. Não permitir que um gentio utilize um escravo judeu para trabalhos pesados (maltratar o escravo)

261. Não vender ou doar escrava judia

262. Não diminuir os benefícios de uma escrava judia após casar-se com ela

263. Não vender mulher formosa não judia conquistada na guerra, após seduzi-la

264. Não tornar escrava mulher formosa não judia conquistada na guerra, após seduzi-la

265. Não planejar maneiras de subtrair propriedades do próximo (não cobiçar)

266. Não desejar propriedades do próximo

267. Não deve o trabalhador que trabalha na terra, não colhendo, comer da plantação

268. Não deve um trabalhador que trabalha na terra, colhendo, comer em demasia, ou guardar para mais tarde, das plantações

269. Não se omitir de devolver objetos perdidos

270. Não se omitir de ajudar alguém que esteja demasiadamente carregado

271. Não enganar nos pesos de mercadorias nem em áreas de terrenos (trapacear)

272. Não possuir pesos adulterados para medição, mesmo sem usar

273. Não deve um juiz ser corrupto em julgamentos (cometer injustiças)

274. Não deve um juiz aceitar suborno, mesmo para julgar corretamente

275. Não deve um juiz simpatizar mais com um dos lados, apesar da importância do mesmo

276. Não deve um juiz ter medo de pronunciar sentença contra réu de má índole

277. Não deve um juiz ter piedade do réu pobre

278. Não deve um juiz pré-julgar uma pessoa de ma índole

279. Não deve um juiz diminuir o valor da indemnização devida por um pobre decorrente de ter cegado ou aleijado alguém

280. Não deve um juiz distorcer a sentença de um órfão ou convertido

281. Não deve um juiz ouvir somente um lado, sem a presença do outro

282. Não deve um tribunal condenar a morte alguém com menos de dois votos de diferença

283. Não deve um juiz se deixar influenciar pela opinião de um outro juiz

284. Não deve o supremo tribunal rabínico ou líder da diáspora nomear um juiz que tenha poucos conhecimentos da Torá

285. Não testemunhar em falso

286. Não deve um tribunal basear-se em testemunho de um perverso

287. Não deve um tribunal aceitar testemunho de parentes do envolvido no processo

288. Não se basear no testemunho de somente um indivíduo para punir alguém

289. Não matar um ser humano

290. Não deve um tribunal basear-se somente em pressupostos, sem testemunhas, para castigar na hora o suspeito

291. Não deve uma testemunha sobre homicídio emitir pareceres alheios ao fato julgado, se não for perguntada

292. Não matar uma pessoa acusada de assassinato sem prévio julgamento pelo tribunal

293. Não poupar a vida de um perseguidor que quer matar alguém, matando-o, se necessário

294. Não punir quem cometeu uma falha sob coação

295. Não trocar pena de morte por dinheiro

296. Não trocar por dinheiro a obrigação de quem matou sem querer, de se refugiar nas cidades especiais

297. Não se omitir de salvar o próximo quando este estiver em perigo de vida

298. Não colocar obstáculos que possam causar a morte de alguém

299. Não enganar o próximo com ideias falsas

300. Não dar mais chibatadas do que a pessoa aguenta (mínimo 3, máximo 39)

301. Não difamar o próximo, não fazer fofocas

302. Não odiar o próximo

303. Não envergonhar o próximo

304. Não ser vingativo com o próximo

305. Não dizer: sou melhor que você, pois estou lhe fazendo algo que você não quis me fazer (guardar rancor)

306. Não levar a mãe de passarinhos junto com os eles do ninho. Deve-se afugenta-la antes

307. Não cortar o cabelo em volta da área com lepra

308. Não adulterar os sinais da lepra

309. Não plantar ou trabalhar na terra próxima de onde foi abatido o bezerro através do ritual de eglá arufá

310. Não deixar viver uma feiticeira

311. Não convocar um homem, no primeiro ano após se casar, para o exercito ou outro serviço público que o afaste da esposa

312. Não contestar nossos Sábios

313. Não acrescentar algo a Torá escrita e oral

314. Não diminuir algo da Torá escrita e oral

315. Não amaldiçoar um juiz

316. Não amaldiçoar um grande líder

317. Não amaldiçoar qualquer judeu

318. Não amaldiçoar os pais

319. Não bater nos pais

320. Não trabalhar no Shabat

321. Não viajar (mesmo a pé) no Shabat alem dos limites da cidade

322. Não deve um tribunal punir alguém durante o Shabat

323. Não trabalhar no primeiro dia de Pêssach

324. Não trabalhar no sétimo dia de Pêssach

325. Não trabalhar em Shavuot

326. Não trabalhar em Rosh Hashaná

327. Não trabalhar no primeiro dia de Sucot

328. Não trabalhar em Shemini Atsêret

329. Não trabalhar em Yom Kipur

330. Não ter relação sexual com a mãe

331. Não ter relação sexual com a esposa do pai

332. Não ter relação sexual com a irmã

333. Não ter relação sexual com a filha da esposa do pai

334. Não ter relação sexual com a filha do filho

335. Não ter relação sexual com a filha da filha

336. Não ter relação sexual com a filha

337. Não ter relação sexual com uma mulher e sua filha

338. Não ter relação sexual com uma mulher e a filha do filho dela

339. Não ter relação sexual com uma mulher e a filha da filha dela

340. Não ter relação sexual com a irmã do pai

341. Não ter relação sexual com a irmã da mãe

342. Não ter relação sexual com a esposa do irmão do pai

343. Não ter relação sexual com a esposa do filho

344. Não ter relação sexual com a esposa do irmão

345. Não ter relação sexual com a irmã da esposa enquanto a esposa viver

346. Não ter relação sexual com a mulher no período de sua menstruação

347. Não ter relação sexual com a mulher do próximo

348. Não deve o homem ter relação sexual com animal

349. Não deve a mulher ter relação sexual com animal

350. Não deve o homem ter relação sexual com outro homem

351. Não ter relação sexual com o pai

352. Não ter relação sexual com o irmão do pai

353. Não ter prazer corporal não sexual (intimidades) com mulheres proibidas para si exemplo: irmã, tia, nora, etc.

354. Não se casar com um bastardo

355. Não deve uma mulher ter relação sexual fora do casamento

356. Não deve um homem se casar novamente com uma mulher da qual se divorciou caso ela tenha se casado posteriormente

357. Não se casar com uma mulher viúva pendente de resolução de levirato

358. Não deve um homem separar-se de uma mulher virgem por ele estuprada, sem o consentimento dela

359. Não deve um homem separar-se de uma mulher se ele a difamou dizendo que ela não era virgem, quando de fato ela era

360. Não deve um eunuco ou homem com problemas nos testículos causado por acidente (incapaz de procriar) se casar

361. Não se deve castrar homem ou animal

362. Não proclamar um rei não judeu, mesmo se ele for convertido

363. Não deve um rei ter muitos cavalos

364. Não deve um rei ter muitas esposas

365. Não deve um rei possuir muito dinheiro


Os Dez Mandamentos


1ª Tábua

(Obrigações que o ser humano tem para com o seu Criador lá de cima e cá de baixo)

1. Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. (Êx. 20:2)

2. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. (Êx. 20:3-6)

3. Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão. (Êx. 20: 7)

4. Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou. (Êx. 20:8-11)

5. Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá. (Êx. 20:12)


2ª Tábua

(Relacionamento entre pessoas)

6. Não matarás. (Êx. 20:13)

7. Não adulterarás. (Êx. 20:14)

8. Não furtarás. (Êx. 20:15)

9. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. (Êx. 20:16)

10. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. (Êx. 20:17)


Leis para os gentios crentes em Yeshua (Jesus)

Quatro Leis citadas no I Concílio de Jerusalém sob a direção dos apóstolos e anciãos da igreja de Jerusalém. (Atos 15:6)

“Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:” (Atos 15:28)

1. Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, (Atos 15:29)

2. Que vos abstenhais do sangue, (Atos 15:29)

3. Que vos abstenhais da carne sufocada, (Atos 15:29)

4. Que vos abstenhais da prostituição. (Atos 15:29)


Restaurando as raízes judaicas da fé cristã, a Igreja do Primeiro Século, nosso referencial! Os bereanos foram mais nobres porque confrontavam os ensinos com as Escrituras (At.17:11).

Nem anti-semitismo cristão, nem anticristianismo judaico!


Grande Debate – O que restaurar da Igreja do Primeiro Século acontecendo paralelamente no forum Yeshua Chai com a participação de judeus . Participe clicando aqui ou seguindo o caminho: www.yeshuachai.com, clique em Forum, depois em Soando o Shofar e depois em O que restaurar da Igreja do Primeiro Século? Grande Debate!


CONCLUSÃO preliminar até a esse ponto do debate no Forum Yeshua Chai!
» 28 Ago 2009 10:47

YA'AKOV TSUR escreveu:

Ao invés de ficarem inventando religiões, criando denominações, pq não se submetem às Leis de Noach? O mundo seria muito mais justo e digno, e talvez nós judeus estaríamos cumprindo o nosso papel de ser Luz para as Nações.

Berakhot !!!

________________________________________________________
Conclusão 'embrionária' ...até a esse ponto do debate.

Gostaria de conhecer a opinião de todos aqui sobre essa minha conclusão inicial. Cada um comente, acrescente ou tire da lista abaixo o que lhe convier. "Eu, o SENHOR, te chamei (...) para luz dos gentios." (Is. 42:6)

O que restaurar da Igreja do Primeiro Século quanto aos gentios?

1º) Não conversão obrigatória dos gentios crentes em Yeshua ao judaísmo (Atos 15:24);

2º) Retorno do estudo sistemático da Lei de D'us (que aponta o pecado) como fazem os judeus com as parashiot todos os sábados, estudo esse abandonado pelos cristãos no Século II com a teologia da substituição, causa das heresias e apostasias pelo relativismo humano. Essa prática de estudos da Torá foi adotada ou retomada pelo escriba Esdras e o governador Neemias após o retorno a Israel do exílio da Babilônia (445/444 a.C.) quando reorganizaram o povo e prescreveram que a Torá fosse lida em público e as passagens traduzidas e comentadas em aramaico.

O que estudar e colocar em prática da Lei de D'us? Para a qualidade da fé: 1º) As Leis Noéticas; 2º) Os Dez Mandamentos; 3º) Os 4 preceitos do I Concílio de Jerusalém (At.15:29) e 4º) De todas as 613 Mitsvot (Mandamentos) da Torah (instrução, ensino), os mandamentos que podem ser colocados em prática também pelos gentios e que contribuem para uma melhor qualidade da fé e de vida como as leis éticas, alimentares, sociais, higiênicas, trabalhistas, etc.;

3º) Reavivamento de Atos dos Apóstolos com o Batismo com ou no Espírito Santo (Atos 2:39), a conceção e prática dos nove dons espirituais na Igreja (I Cor. 12:8-11) pela busca (oração), é obvio, e seu uso com a ordem e decência prescrita por Shaul (Paulo) em I Cor. 14 para que a Igreja funcione como Corpo de Cristo e Cristo como o Cabeça da qual emana as orientações para o Corpo por meio do Espírito Santo. Sobre esse assunto veja os dois tópicos: Batismo c/ Espírito Santo, 9 dons espirituais, 5 Ministérios e Yeshua (Jesus), Cabeça da Igreja. Igreja, Corpo de Yeshua. De Cristo para cá, encerrou-se o ministério de profeta e iniciou-se a Obra do Espírito Santo. "Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." (João 14:26). O Espírito Santo nos ensina todas as coisas e nos lembra de tudo que Cristo disse por meio dos dons espirituais. Maranata! O Senhor Jesus vem como o Leão da Tribo de Judá! Glória a D'us!

Outras tantas questões polêmicas como trindade, por exemplo, vão sendo debeladas com o tempo a partir da implementação desses três pontos fundamentais acima.

A Igreja Evangélica Brasileira (em crise) de uma perspectiva judaico-cristã.

Fórum de discussão

O Sangue de Jesus

Iniciado por Sola Scriptura 29 Ago, 2009. 0 Respostas

Notícias do Século I

Carregando... Carregando feed

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de A Igreja do Primeiro Século ou Igreja Primitiva para adicionar comentários!

Comentário de Sola Scriptura em 25 agosto 2009 às 23:16
Concordo caro Walter, na igreja com essas características, D'us podia e operava milagres. Obrigado pela participação. Volte sempre.
Comentário de D. WALTER BARROS em 25 agosto 2009 às 12:04
A verdadeira Igreja (corpo de Cristo) é aquela fundamentada nos valores descritos em Atos 2:4O a 44.
 

Membros (12)

 
 
 

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

MONITORAMENTO E AVISOS METEOROLÓGICOS - CPTEC - INPE

Membros

Aniversários

Maranata! O Senhor Yeshúa (Jesus) Vem!

 

Curso de Inglês e outras Línguas


Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.   1 João 4.1 

 

"EXAMINAI TUDO. RETENDE O BEM." 1 Ts 5.21

 

Não há crime e nem pecado sem lei.

Se não há lei, não há pecado; se não há pecado, anula-se a graça; se anula a graça, Cristo morreu em vão; se Cristo morreu em vão, p'ra que Evangelho? Se não há Evangelho, p'ra que Igreja? Então, se a Lei foi abolida, vale tudo?

 

Mais uma Reforma ou Restauração?

 

Passados mil e quinhentos anos nas trevas, "Lutero – cuja Reforma originou-se de uma rebelião contra a influência pagã de Roma sobre a fé cristã – foi incapaz de levar a igreja de volta às suas raízes judaicas e à sua origem em Jerusalém. Curiosamente, em vez de Jerusalém e os ensinos dos apóstolos terem se tornado o ponto central da Reforma, Genebra e os ensinos de Calvino e outros reformadores ocuparam o centro do Protestantismo."

Não há dúvida de que a Reforma foi uma grande benção de D’us, teve o seu papel, conclamou o povo a voltar-se para a Bíblia, mas, infelizmente, não foi capaz de restaurar as raízes judaicas da fé cristã, a Igreja como era no primeiro século, zelosos da Lei que não salva mas aponta o que é pecado(At. 21.20), razão do seu fracasso como pode ser visto por aí sob as mais variadas siglas. 

 

Abraão teve fé e guardou a Lei 

 

Gênesis

15.6  Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.

26.3 habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai.
26.4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra;
 26.5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.

 

Yeshúa (Jesus) não veio anular  a Lei de D'us, mas, cumpri-la e ordenou que a cumpríssemos também.

 

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir." Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus." Mateus 5.17, 19

 

"...de graça recebestes, de graça dai." Mt. 10.8

 

 CRER E FAZER DISCÍPULOS! "...Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura."; "ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado;..." (Mc.16.15; Mt. 28.20)


Por um mundo melhor! For a better world!

 

Direitos Humanos não alinhados à Lei (Toráh = Instrução) do Eterno (D'us, Hashem) é o caos em todos os sentidos. Fonte: A Toráh.

 

Not aligned to the Human Rights Law (Torah = Instruction) of the Eternal (Gd, Gd) is chaos in all directions. Source: The Torah.


"Ponde-vos em ordem de batalha em redor contra Babilônia (Bavel), todos vós que manejais o arco; atirai-lhe, não poupeis as flechas; porque ela pecou contra o SENHOR." Jeremias 50.14

 

"NÃO ADIANTA SÓ SAIR DA BABÍLÔNIA, É PRECISO TIRAR A BABILÔNIA DE DENTRO DE SI MESMO. Saiam da babilônia, rompendo com o domingo, com a trindade, com o natal e voltando-se para o Shabat, para a fé no D'us Uno e único, para a aceitação de Yeshua (Jesus) como Messias, estudando a Torah diligentemente e festejando as festas bíblicas, as únicas que o Eterno estabeleceu."

 

O versículo abaixo está se cumprindo de forma plena nos nossos dias. O Eterno esconde a verdade daqueles que não querem viver segundo os Seus princípios, mas revela aqueles que se submetem a Ele. Algumas pessoas querem servir ao Eterno, como os ímpios servem os seus deuses, e esta é a fonte de toda religião falsa. A Fé Genuína reconhece que o Eterno é UM, que a Torah é o padrão imutável do que é certo e errado, do que agrada a D'us, e que Yeshua é o Messias, o Ungido que foi enviado pelo Eterno. Alguém disse que a Torah é o manual do fabricante do ser humano, e digo que Yeshua certamente é o nosso fiador, e o seu testemunho a garantia de vivermos eternamente com o Fabricante. A trindade, a unicidade na perspectiva evangélica, a anulação da lei e etc., provém da falsa religião, que tem como fonte a rebelião de Ninrode. Quando uma mãe dá banho no seu bebê, ao final joga fora a água suja, mas tira o bebê primeiro. Nenhuma mãe jogaria fora a água com o bebê. Existem muitas pessoas nas igrejas evangélicas que são como este bebê, imersas numa água que está contaminada, e é preciso que clamem, chorem e peçam ao Eterno para tirarem desta "banheira" a fim de que possam banhar-se em águas limpas. Lenham os versículos abaixo, meditem neles e repassem esta mensagem para outros. "Muitos serão purificados, embranquecidos e provados; mas os perversos procederão perversamente, e nenhum deles entenderá, mas os sábios entenderão. Daniel 12:10 "Acaso, não vos basta a boa pastagem? Haveis de pisar aos pés o resto do vosso pasto? E não vos basta o terdes bebido as águas claras? Haveis de turvar o resto com os pés ? Quanto às minhas ovelhas, elas pastam o que haveis pisado com os pés e bebem o que haveis turvado com os pés. Ezequiel 34:18,19. Ro'sh Marcos Andrade Abrão

 

 

 

 

 

 

 

IMPLANTAÇÃO DE UMA CONGREGAÇÃO JUDAICO-MESSIÂNICA EM SUA CIDADE

 

O Judaísmo Messiânico da Unidade surge no Brasil com o objetivo de praticar um judaísmo messiânico genuíno, sem misturas, mas com convicção e com um compromisso real com a Torah, com o Tanach, com a B'rit Chadashá, com Israel (como povo e nação) e com Yeshua, o Messias. No Judaísmo Messiânico da Unidade só existe um D'us: O Eterno, um padrão estabelecido: A Torah, um Messias: Yeshua e uma congregação: que é composta de judeus circuncisos na carne e no coração e de gentios que se convertaram ao Eterno e são circuncisos no coração. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO COMEÇA COM ABRAÃO, TEM COMO ROSH (CABEÇA) O MASHIACH YESHUA, E ADORA APENAS O ETERNO, O D'US UNO E TODO PODEROSO. A CONGREGAÇÃO DO ETERNO É COMPOSTA PELA SEMENTE DE ABRAÃO (O POVO JUDEU), MAIS ESPECIFICAMENTE AQUELES QUE SÃO CIRCUNCISOS NA CARNE E NO CORAÇÃO, E POR UMA PORÇÃO DAS NAÇÕES, QUE SÃO OS GENTIOS QUE ACEITARAM O TESTEMUNHO DO MESSIAS YESHUA E FORAM CIRCUNCISOS NO CORAÇÃO. A Congregação Adonai Shamah (D'us está ali) recebeu a incubência de ser uma voz no Judaísmo Messiânico da Unidade, que é um cumprimento de um propósito Divino. Não ousamos denominarmos fundadores, por esta idéia não é nossa, mas do Eterno, e apenas obedecemos a Sua instrução. Estamos aqui para servir a Congregação do Eterno e contribuir na medida do possível com os planos Divinos que o Eterno tem para a Sua congregação. A verdade é a nossa bandeira, não gostamos de misturas, e temos como referencial a instrução que o Eterno deu a Jeremias e também as palavras do Messias Yeshua: Jeremias 15:19 "Diz o Eterno: se fizeres Teshuvá (retorno, arrependimento) retornarás (voltar para o Eterno), e estarás em pé diante de Mim. Se separas o precioso do vil (sem misturas), serás a Minha boca. Eles restornaram a ti, mas tu não retornarás a eles" Yeshua disse: "Porque apertada é a porta e estreito o caminho que conduz a vida, e são poucos os que encontram" Mateus 7:14 e "Assim, porque és morno, nem és quente nem frio. Estou preste a vomitar-te da minha boca" Apocalipse 3:16. Verdade, é verdade no começo, é verdade no meio e é verdade no fim, e toda mistura abre a porta para o espírito da babilônia. O ETERNO REINA, YESHUA VIVE, ISRAEL VIVE, A CONGREGAÇÃO DO ETERNO VIVE. Shalom para todos. 

 

Caso haja um grupo interessado em uma Congregação Judaico Messiânica da Unidade numa cidade do Brasil ou em outro país, enviem um email para:
judaismomessianicoemcidade@gmail.com

Lembrando que quando abrimos uma congregação designamos um líder que foi formado na nossa sede no Rio de Janeiro, e que está devidadamente capacitado para esta função. Não só judeus, mas pessoas que não tem descendência judaica podem se tornar membros da congregação na medida que se convertem ao Eterno, aceitam o testemunho de Yeshua e observam a Torah. Porém, quanto a função de Ro'sh (líder) reservamos para judeus já que a congregação é JUDAICO MESSIÂNICA.
Fonte: http://www.judaismomessianicobrasil.com.br/

Os judeus messiânicos estão crescendo no Brasil porque muitos cristãos sérios em contato com a teologia das raízes judaica da fé cristã no contexto linguístico, sócio-histórico-cultural do Século I, descobriram as máscaras por trás da teologia sistemática milenar pagã greco-romano-genébrica, que por mais que a defendam, fica cada vez mais patente a sua fragilidade.

 Quem quer conhecer mais em profundidade sobre os erros de traduções, interpretações e desvios do cristianismo em relação a Igreja do Século I, que originou a teologia da substituição e, consequentemente, o antissemitismo, causa das cruzadas, inquisições, pogroms e que culminou com o holocausto, sugiro assistirem centenas de vídeos no canal do YouTube do Rosh Marcos Andrade Abrão no link http://www.youtube.com/user/MarcosAndradeAbrao ou no Facebook https://www.facebook.com/profile.php?id=100000237643180

 


HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Restaurando a Igreja do Primeiro Século: amor, poder, identidade, LEI, dons, governo e projeto.


Yeshúa Radio

 

RT

 

+ WebRádios

 

WebTV Judaico-Messiânica do Beit Ha'azinu

(Para ver em tela cheia, após a propaganda, páre o ponteiro do mouse no vídeo e clique em Full, e para parar o vídeo, clique em Pause.)

 Descubra os segredos escondidos em seu próprio sobrenome

Inquisição em Portugal e no Brasil

O 1º Museu da História da Inquisição no Brasil

 

Associação Brasileira dos Descendentes de Judeus da Inquisição (ABRADJIN)

 

A Abradjin pugna pelo resgate dos anussim, descendentes de judeus forçados ao catolicismo no período da Inquisição e que resguardam a fé em Cristo. Sabendo-se que o judaísmo é identificado pelo comportamento, como vê a barbárie cometida pela Igreja Católica na Inquisição contra os judeus, espoliando-os de seus bens e queimando-os vivos em praça pública?

 

-Não podemos cometer os mesmos erros da Inquisição, forçando os anussim à conversão ao Judaísmo Ortodoxo ou a quaisquer outras ramificações do judaísmo e nem tão pouco convertê-los ao cristianismo em suas inúmeras denominações. A fé do Anussim precisa ser respeitada, bem como o seu direito de crença em um Messias. Há judeus, por exemplo,  que creem atualmente que o falecido Rabino Menachem Schneerson é o messias esperado de Israel. Há outros que creram que o Rabino Shabatai Tzvi era o messias, mesmo após este ter se convertido ao islamismo e nem por isso seus seguidores deixaram de ser considerados judeus e nem foram excluídos de suas comunidades judaicas. Hoje há milhares de judeus em Israel e no mundo que creem em um judeu chamado Yeshua (Jesus) que viveu de modo zeloso com a Torá e com seus costumes. Muitos judeus creem que Yeshua é o Messias prometido e que voltará para a realização da grande redenção de Israel e do mundo, o esperado Tikun Olam.  Apesar da desastrosa história do cristianismo em relação a Israel e ao povo Judeu, deve-se deixar claro que o Anussim Messiânico (como judeu que é) tem como autoridade para a sua vida apenas a Bíblia (livro 100% judaico), e não os dogmas, credos e encíclicas cristãs romanas, alemãs ou doutrinas americanas etc. O Judeu seguidor de Yeshua  não compactua e nem concorda com os erros históricos do cristianismo. Também interpreta a Yeshua (Jesus), os apóstolos e os evangelhos em seu contexto Judaico original, como elementos zelosos da Torá e amantes de seu próprio povo, o povo de Israel. O opróbrio do percurso da história cristã em relação a Israel não pode ser colocado sobre os ombros de qualquer judeu que seja discípulo do rabino de Nazaré, nem pode ser utilizado para separar tal judeu de seu povo. O Judeu messiânico tem seu vínculo em Israel e em seu Messias, e não em qualquer sistema religioso. Ele, como qualquer outro judeu, tem o direito de ser judeu (independentemente de quem ele considere ser o Messias de Israel. (Rabino Marcelo Miranda Guimarães). Saiba mais.

 

Memorial Brasil Sefarad

Instituto Histórico Israelita Mineiro

Holocausto e Anti-Semitismo

Comunidade de judeus e seus  descendentes

 

O Escudo — ou Estrela — de Davi (em hebraico: מגן דוד, transl. Magen David) constante da bandeira de Israel tem origem no Antigo Testamento (Gn 15.1. Sl 18.2, etc.). Ele se assemelha a uma estrela de seis pontas porque foi criado a partir da letra hebraica dalet, a qual possui formato de triângulo e aparece duas vezes no nome do rei Davi (hb. David). O símbolo israelense nada tem a ver com pirâmides maçônicas ou com a imagem de um ser demoníaco da Idade Média parecido com um bode, em cuja cabeça há uma estrela de cinco pontas, e não seis. Fonte: http://migre.me/5E7yr


Acesso rápido

 

Bem-vindo a HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshua.

Brasília,

Jerusalém,

 

Google Chrome, navegador leve e funcional. Clique aqui para instalá-lo.

 

Compartilhe HaDérech (הדרך): Bookmark and Share

 

Toolbar: clique aqui e faça o download da Barra de Ferramentas HaDérech.

 


Saudações aos ilustres visitantes e futuros membros.


Participe ativamente, usando todos os recursos da rede!


 

Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]

 

A Bíblia Sagrada é o registro de experiências que algumas dezenas de pessoas tiveram com D’us, dentre outras incontáveis que não deixaram registro, para nos transmitir a Salvação que se dá somente por meio do sangue de Yeshúa  (Jesus) e o cumprimento da Torá interpretada pelo mesmo sob a forma de de mandamentos, estatutos, ordenanças, leis e instruções, para santificação de todo aquele que nÊle crê e for batizado, sem a qual ninguém verá o Senhor.

Bíblia Judaica Completa (AT e NT) editada pelo judeu David Stern e indicada por judeus messiânicos.

Atenção!!! A Bíblia Hebraica do Antigo Testamento em português vendida pela Editora judaica Sêfer cujos autores são: David Gorodovits e Jairo Fridlin, tem alterações textuais que impedem a percepção de Yeshua como o Messias. Saiba mais aqui.

 

Leis no Antigo Testamento (AT)

Para mais detalhes sobre as Leis do AT, clique aqui.

 

Leis no Novo Testamento (NT)

Em construção!

 

Há dois tipos de mitsvot (mandamentos em hebraico) mencionados na Torá (Pentateuco - lei, instrução): as Positivas e as Negativas. A Mitsvá Positiva diz: "Faça isso!": faça caridade, coma matsá, devolva um objeto perdido. A Mitsvá Negativa diz: "Não faça isso!": não mate, não roube.

 

Dos 613 Mitsvot (Mandamentos) do Antigo Testamento, há leis que não se aplicam mais pela inexistência do Templo e outras que são mandamentos, estatutos e ordenanças perpétuos, específicos para o povo judeu (Atos 21.20) e Instituições de Israel. Há leis, por exemplo, alimentares que visa a saúde e santificação, leis específicas para os homens, leis para as mulheres, leis para os  Reis, leis para os Sumos Sacerdotes, leis para os cohens, leis para os levitas, leis para os Juízes, leis relacionadas aos Tribunais, aos leprosos, a nazirenos, a escravos, etc., e, há leis que são universais, isto é, são válidas para todas as pessoas, judeus e não judeus, portanto, há muitas leis aplicáveis aos gentios.

 

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

ou

✡ DÚVIDAS TEOLÓGICAS Judaico-Messiânicas

 

Como combater o antissemitismo e o antissionismo online

Não responda a ataques antissemitas

Caso você se depare com algum comentário explicitamente antissemita, não perca tempo respondendo ao autor. Qualquer tipo de manifestação pública de racismo, incluindo antissemitismo, é considerado crime no Brasil. Além disso, é proibido pela maioria dos sites noticiosos. Então, a primeira coisa a fazer é denunciar este comentário aos moderadores do site. Muitos têm botões específicos para este fim. Depois, veja se o comentário foi retirado. Caso não seja, envie o link da página para a Confederação Israelita do Brasil, que possui uma estrutura jurídica para lidar com estes casos. Saiba mais.


NAVEGUE SEGURO

Proteja seu computador I Proteja-se I Proteja sua família


PRIVACIDADE

Clique aqui e defina suas configurações de privacidade como, por exemplo, você pode decidir qual postagem e de quem aceitará em seu fórum, blog; se aceitará ou não comentários em suas fotos, vídeos. Defina também se quem não é membro da HaDérech pode ver sua página (Minha página).

 

Princípios éticos e morais em HaDérech. Clique aqui e saiba!

 

Direitos Autorais e Reservados?


NutshellMail: seja informado em um único email, diariamente, as novas atividades da rede.

 

Sobre

Badge

Carregando...

WebRádios

Seleção de músicas judaico-messiânicas e gospel da melhor qualidade

Seleção de Músicas Gospel e Judaico-Messiânicas em vídeo
30 Músicas Judaico-Messiânicas escritas e executadas por judeus messiânicos de Israel (CaféTorah)

 

 

Seleção de Músicas Judaico-Messiânicas

Mais Músicas judaico-messiânicas selecionadas (Clique aqui)

 

Messianic Jewish Music Selection (Click here)

 

 

Top Blog - HaDérech (הדרך), O Caminho ✡ Direção segura: a Torá por Yeshúa.

 

Documentários - Cafetorah

ARQUEOLOGIA BÍBLICA - CAFETORAH

Torah Web

Judeu Autônomo

Vídeos Torah Viva

NOTÍCIAS PRÓ-FAMÍLIA

Indicados


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

Em defesa da genuína Obra do Espírito Santo no Centenário do Pentecostalismo!

 

 

 

"Onde tem Coca-Cola, Correios e Bradesco, tem Assembléia de Deus”

 

alt

Júlio Severo

 

 

 

Clique e acesse.

 

© 2017   Criado por Sola Scriptura.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço